Quinta-feira, 16 de junho de 1910

Estadão

16 de junho de 2010 | 00h00

 

 

 

1910.06.16_EUA_pag860

 

ESTADOS UNIDOS

NOVA YORK – Corre nos círculos políticos que o governo vae nomear o sr. Henry White, embaixador norte-americano em Londres, para o cargo de presidente da delegação americana na Quarta Conferencia Pan-Americana a reunir-se proximamente em Buenos Aires.

____________________

N. da R.- O sr. Henry White é um dos mais antigos diplomatas norte-americanos. Nasceu em vinte e nove de março de 1850 em Baltimore e fez os seus estudos na Universidade de Nova York, completando-os, mais tarde, na França. Entrou para a diplomacia em mil oitocentos e oitenta e três, como secretario da legação norte-americana em Vienna, de onde foi transferido para Londres, em 1884, na qualidade de segundo secretario e depois, em 1886, promovido a primeiro secretario. Em 1887 foi posto em disponibilidade, tendo revestido novamente ao serviço diplomático da grande republica em 1893, na presidencia de Cleveland. De 1807 a 1905 exerceu as funcções da embaixada do seu paiz em Londres, chegando até a desempenhar temporariamente o cargo de encarregado de negócios, na falta de embaixador. Representou os Estados Unidos em diversas conferencias internacionaes, tomando notadamente na ultima conferencia internacional reunida em 1906 em Algeciras, para tratar da questão que se aventou naquelle tempo em Marrocos. Em 1907 exerceu respectivamente, os cargos de embaixador junto do governo italiano e junto do governo francez, sendo nomeado para este ultimo em vinte e três de março do mesmo anno. É doutor em direito pelo “St. Andrew’s University”, de Escocia e membro de importantes associações scientificas da Europa e da America. Exerce actualemnte as funcções de embaixador dos Estados Unidos em Londres. (pág.2)

 

1910.06.16_Nicaragua_pag859

 

MADRID

Realisou-se a sessão de abertura das cortes hespanholas, sendo lida a fala do throno pelo rei Affonso XIII.O discurso da coroa aborda as questões mais importantes do momento.Refere-se ás relações com o Vaticano, declarando esperar que ellas continuem a ser boas, como até o presente.(…) Annuncia que o governo fará reduzir o numero das congregações e supprimirá os conventos por desnecessários.Emquanto não for reformada a lei de 30 de junho de 1887, prohibirá o estabelecimento de novas ordens religiosas e de conventos. Declara que fará instituir o serviço militar obrigatório e augmentar os effectivos do exercito e da armada. Diz ainda que serão tomadas medidas tendentes a impedir a exploração das desgraças humanas pela falsa mendicidade. Ao terminar o discurso, romperam de diversos pontos da sala vivas ao rei. (pág.1)

 

1910.06.16_Rumania_pag859

 

ALLEMANHA

 As autoridades  militares allemans acabam de encomendar um novo dirigível ás officinas Parseval de construcção de dirigíveis, de Bitterfeld. Uma das condições do contrato é a reducção de 1.000 metros cúbicos sobre a  cubagem dos primeiros balões fornecidos pelas referidas officinas. E’ uma indicação que vem confirmar mais uma vez que o ministro da guerra allemão não põe de parte assuas prevenções contra os grandes dirigíveis Zeppelin, que elle considera pouco próprios para o serviço de reconhecimento. O novo Parseval, que será munido de motores de uma grande potencia destinados a augmentar a sua velocidade, deve ser intregue ás autoridades militares no próximo automno. (pág.3)

 

1910.06.16_SucessosAcre_pag859

 

RUSSIA

Segundo os novos estatutos das universidades, que foram apresentados á Duma do império, as escolas superiores ficarão de hoje em diante sob a fiscalisação do curador da região. O reitor da universidade, eleito pelo conselho dos professores, será o representante responsável da universidade. A escolha deve ser confirmada pelo ministro. Um candidato a reitor não acceito pelo ministro não pode ser reeleito; no caso em que a eleição tiver sido duaz vezes não approvada, o reitor será nomeado pelo ministro.Os professores e os estudantes não devem ter senão relações de ensino; as reuniões de estudantes  são submettidas aos regulamentos das reuniões em geral e não devem realisar-se fora da universidade; fora da universidade os estudantes não podem reunir-se a não ser para trabalhar. A língua do ensino é em toda a parte a russa; na universidade de Dorport, unicamente para a faculdade de theologia será permitido o emprego da língua alleman. Além disso, na universidade de Varsovia, haverá cursos de língua e literaturas polaca. As disposições relativas á admissão dos judeus subsistem. (pág.3)

 

AUSTRIA-HUNGRIA

 

Telegrapham de Sarajevo para o “Jornal de Genebra” dizendonão passarem de pretextos as razões allegadas para a viagem do imperador Francisco José á Bosnia-Herzegovina. Na realidade, em Vienna de Austria já se perderam quase todas as esperanças que havia de que a população daquellas duas províncias annexadas acceitassem asua nova situação. A grande maioria da população, que é constituída por sérvios orthodoxos, propende para Belgrado e os musulmanos estão emigrando, afim de fugirem ao catholicismo ameaçador do arcebispo Stadler de Sarajevo.O partido croata-catholico- dynastico acha-se em dissolução e poucos dos seus candidatos entrarão na Dieta, quando é certo que em Viena se esperava formar com elles a futura maioria. A Dieta será anti-dynastica e anti-austriaca. Para tentar deter esta corrente com a ostentação de um grande poderio é que o imperador Francisco José affrontará, apesar da sua muita edade as fadigas de uma viagem á Bosnia. No caso da viagem não dar resultados que se têm em vista, o barão Pitner, “Civis ad latus” do governador militar da Bosnia, fará publicar, e para isso já o leva comsigo, um rescripto da dissolução da futura Dieta e um outro que põe em vigopr o artigo 20 do estatuto constituivo, que prevê a revogação das garantias constitucionaes. (pág.3)

 

ANNUNCIO

 

1910.06.16_aguaFigaroe_pag867

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.