Quinta-feira, 29 de setembro de 1910

Estadão

29 de setembro de 2010 | 00h00

 

 

  

NOTICIAS DA EUROPA 

  

 (PELO “CORDILLERE”)

  

ALLEMANHA

  

O Kaiser e o marechal Hermes

  

Os jornaes allemães têm ultimamente falado mais de uma vez nos testemunhos de sympathia pessoal dados por Guilherme II ao marechal Hermes da Fonseca, presidente eleito da República brasileira. Relatam varias conversas havidas entre o marechal e o imperador e nomeadamente a que teve lugar por occasião da recepção militar de Dantizig e no decurso do jantar que se seguiu á revista do décimo sétimo corpo de exercito.

O marechal Hermes da Fonseca assistiu a essa parada militar mesmo ao lado do imperador e do “krosprinz”. Também assistiu ás manobras da marinha alleman a bordo do navio almirante. O “Deutschland”, em companhia de Guilherme II e do almirante de Tirpitz.

A conclusão que os jornaes allemães disse não tiram, pois parecelhes  que ella se impõe por si mesma, é que o marechal Fonseca, depois de tantas provas de amizade recebidas na Allemanha, já não pode hesitar em confiar a officiaes allemães a instrucção e a reorganização do exercito brasileiro. (pág.3)

  

  

ALLEMANHA

  

Ainda a questão da Alsacia

  

O professor Labaud continua a publicar na “Gazeta de Voss”, artigos consagrados á questão constitucional da Alsacia Lorena; o resumo das suas apreciações sobre a actual situação é o seguinte: 

A conquista militar e a annexação política da Alsacia-Lorena foram resolvidas pela guerra e pelo tratado de Francfort. A população obe3dece docilmente ás leis e ás determinações da autoridade, não tendo os funccionários immigrados nada que se queixar de hostilidades(…) Mas sob a capa de uma absoluta tranqüilidade, sente-se o bramido vehemente da luta pela nacionalidade. Só quem conhece a fundo a situação é que sabe os innumeros meios que se empregam para manter e estimular o desaccordo entre indígenas e immigrantes.São utilizadas, com esse fim varias reuniões e associações na apparencia inteiramente inoffensivas. Legalmente, tudo isso é permitido; mas a intenção dirigida contra o espírito allemão nem or isso deixa de persistir. (…)(pág.3)

 

 

EXTERIOR :

 

SERVIÇO ESPECIAL do “ESTADO” e da Agencia Havas

 

 PORTUGAL

  

O banquete em honra do marechal Hermes- A recepção

 

LISBOA, 28 (D.)- Attinge importante somma a subscripção promovida pela Associação Commercial emtre lojistas, destinada ao grande banquete que será offerecido ao marechal Hermes. A recepção do presidente eleito do Barsil promette ser brilhantíssima. (pág.2)

 

 

ITALIA

 

O Cholera- Censura telegraphica levantada

 

ROMA, 28 (D.)- Telegrapham de Napoles communicando que o prefeito da província levantou a censura telegraphica em vigor, em relação ao estado sanitário daquella cidade e das localidades vizinhas, visto que aquella medida deu resultado contrario ao desejado, pois estimulou os correspondentes dos jornaes a inventar noticias exaggeradas, que muito alarmaram as províncias vizinhas.(pág.2)

 

 

ESTADOS UNIDOS

 

O programma do partido republicano

 

NOVA YORK, 28 (H.)- Communicam de Saratoga que o programma do partido republicanlo, publicado hoje, comprehende a declaração de guerra sem treguas aos erros do poder legislativo.

O programma elogia também as administrações do sr. Wiliam Taft, na presidência da Republica, e do sr. Hughes, no cargo de governador da província de Nova York, pede novas tarifas e é favorável ao principio das nomeações directas. (pág.2)

 

 

 

 

 

 

 

 

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.