Sexta-feira, 18 de novembro de 1910

Estadão

18 de novembro de 2010 | 00h00

 

RUSSIA

 

Tolstoi acha-se vivo mas em grave estado

PETERSBURGO, 17 (H.)- A noticia da morte do illustre escriptor conde Leon Tolstoi não tem fundamento.

Transmittiu-se aos jornaes desta capital e ás agencias telegraphicas o príncipe de Obelenski, que foi também o primeiro a annunciar que Tolstoi havia abandonado a sua residência.

Todos os jornaes receberam a noticia como verdadeira e publicam, em suas edições de hoje, longos artigos analysando a obra literária e social do eminente escriptor.

De Astrapowo, onde se acha Tolstoi, annunciam que o illustre enfermo, embora passasse uma noite agitada, esteve um pouco melhor do que nos dois últimos dias, tendo cessado a hemorragia que o acommetera.

A condessa de Tolstoi, que chegou hontem a Astrapowo, não foi admittida, por determinação do dr. Motowski, no quarto do doente. (pág.2)

 

 

 

ESTADOS UNIDOS

 

Banquete offerecido pelo presidente do panamá ao sr. Taft- declaração deste

NOVA YORK, 17- Dizem do panmá que o presidente Arosemana offereceu um banquete ao sr. William Taft, presidente dos Estados Unidos.

O sr. Taft, agradecendo á saudação que lhe foi feita, desmentiu energicamente que os Estados Unidos tenham o propósito de annexar o Panamá. (pág.2)

 

 

 

 

CHINA

Desordens em Shanghai

SAHANGHAI, 16 (H.)- Retardado- Em conseqüência das medidas postas em pratica para impedir o desenvolvimento da epidemia  de Cholera morbus a população promoveu novas desordens.

As autoridades resolveram abandonar provisoriamente as medidas, afim de restabelecer a ordem. (pág.2)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.