Sexta-feira, 30 de dezembro de 1910

Estadão

30 de dezembro de 2010 | 00h00

 

ALLEMANHA

A paz internacional

BERLIM, 29 (D.)- Os jornaes desta capital publicam telegrammas de Vienna noticiando que o príncipe herdeiro da Austria Hungria, archiduque Francisco Fernando, pronnunciou um discurso, em Budapeste, na sessão de abertura das delegações, dizendo que a situação política é, actualemnte, muito favoravel à paz internacional.

INGLATERRA

A questão cambial no Brasil

LONDRES, 29 (D.)- A noticia da solução da questão cambial causou optima impressão nas rodas financeiras desta praça.

E’ opinião geral que a instabilidade dos últimos mezes prejudicou gravemente as transações commerciaes no Brasil.

O “Times” fazendo commentarios sobre a lei da Caixa de Convensão, votada pela camara e que hoje será submettida à approvação do senado em ultima discussão, julga que o limite de sessenta milhões fixado para os depósitos da Caixa, não será attingida tão cedo.

Accrescenta o grande orgam londrino ser de acreditar que dentro de mezes considerável massa de ouro encaminhar-se-á de Londres para o Brasil.

JAPÃO

Aggressão de um vice-consul norte-americano

TOKIO, 29 (D.)- Communicam de Dalny que dois japonezes e um chim atacaram a pauladas, no mercado local, o sr. Williams, vice-consul dos Estados Unidos.

A aggressão foi motivada por um equivoco, visto como os japonezes e o chim julgavam que o sr. William fosse um russo e arremessaram-lhe um pedaço de gelo na cabeça, causando um serio ferimento.

Dois dos aggressores foram presos.

A embaixada norte-americana communicou ao departamento de Estado que o sr. Williams não deseja que a occorrencia sirva de origem para qualquer reclamação, porque está convencido de que os seus aggressores ignoravam que elle fosse vice-consul.

A navegação interior e o problema da viação no Brasil- XI

Já vimos como vão os governos do Brasil levando a mais de meio termo a gramde linha de cintura, que deverá pôr em communicação desinterrupta os vários Estados marítimos da Federação.

Póde essa grande linha considerar-se subdividida em duas: um do Rio de janriro ao Rio Grande do Sul e outra do Rio de janeiro ao Pará.

A ligação do rio de Janeiro com o Rio Grande do Sul é problema realisado neste momento. Elle preoccupou os governantes do Brasil desde 1835, anno em que o regente Feijó expandiu o conhecido decreto que a tinha por meio, como as da mesma capital com Minas e Bahia.

Sem querermos tirar o valor das intenções dos esforçados patriotas que então mandavam nesta terra, podíamos, no mero papel de modesto critico deixar expresso que aquelle acto de supremo governo de nosso paiz foi a perimeira prova de nenhuma comprehensão que temos tido do poderosos meio de transporte. E não sabemos por que fatídicas e perpetuas causas pouco se tem caminhado no verdadeiro conceito e apreciação delle.

Com effeito, temos procurado em nossos archivos memórias cuidadosas sobre a construcção de nossas estradas de ferro, e encontramos, era todas as compulsadas, quando se trata de apreciar o destino das estradas planejadas no tocante ao povoamento, ao desenvolvimento econômico das rehiões, às condições financeiras, baseados na receita e despesas, os mesmos palpites, os mesmos juízos arbitrários, as mesmas chapas das adaptações e copias servis de um ou outro trabalho mais caprichado.(…)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.