Brideshead redecorada

danielpiza

30 de abril de 2010 | 14h25

Brideshead

O filme Brideshead Revisited, que em português ganhou o beócio complemento Desejo e Poder, não acrescenta nada à famosa série da TV Granada, com Jeremy Irons, Anthony Andrews e Laurence Olivier, feita em 1981 e depois exibida pela TV Cultura (bons tempos em que a TV Cultura exibia séries assim e outras como O Choque do Novo e Civilização). Até o elenco tem extrema semelhança física, mas não, claro, o mesmo talento, a mesma percepção para as sutilezas em jogo, para os modos aristocráticos. É um filme correto e fluente, mas em nenhum momento sentimos o fascínio de Charles Ryder pelo palácio de Brideshead e pela família Flyte, fascínio que no romance de Evelyn Waugh é uma mistura de esteticismo e materialismo, de afeto, afetação e ambição. O décor, mais uma vez, tomou o lugar da ambivalência.