Uma lágrima para Glauco

danielpiza

12 de março de 2010 | 10h39

geraldao

Que horror nos traz a notícia da morte de Glauco, aos 53 anos, com seu filho de 25, assassinados em casa em Osasco nesta madrugada. Glauco, como Angeli e Laerte, nos divertiu durante muitos anos nas páginas da Folha, fazendo um desenho completamente descompromissado, sem frescura nem censura, com uma expressividade feita de poucos e rápidos traços. Uma geração de cartunistas e duas gerações de leitores lamentam juntas.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.