Rodovias Anchieta e Castelo Branco são liberadas; Cônego Domênico Rangoni ainda tem protesto

Felipe Tau

01 de julho de 2013 | 06h14

Caminhoneiros protestam nas rodovias de São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo e Bahia nesta segunda-feira, 1º. Dentre as reivindicações dos manifestantes estão o subsídio do óleo diesel, isenção de pedágios e a criação de uma secretaria específica para a categoria pelo governo federal. Os manifestantes, contudo, impedem apenas a passagem de caminhões e carretas. Em Recife, motoristas e cobradores de ônibus fazem paralisação por melhores s salários e afetam cerca de 1,6 milhão de pessoas. Ficou parado em razão dos protestos? Mande sua foto, vídeo ou relato para a hashtag #participeestadao. Acompanhe o tempo real nas estradas:

TEMPO REAL

22h05 – Um grupo de pelo menos 100 manifestantes fechou a rodovia Anhanguera na noite desta segunda-feira, 1, em Americana. Eles ocuparam as duas pistas da rodovia, no km 125, às 20h15, segundo a concessionária AutoBAn. O grupo pede a redução de 50% nas tarifas de pedágio da rodovia, uma das principais ligações de acesso da capital com o interior paulista. Pneus queimados foram jogados na pista para impedir o tráfego de veículos. Por volta das 22h, a pista sentido capital já havia sido liberada com a chegada da Polícia Militar. A pista sentido interior ainda está fechada e houve um princípio de tumulto entre os manifestantes e a PM. (Ricardo Brandt)

22h04 – SPTrans confirma liberação da Avenida Paulista.

21h59 – Manifestação na Rua da Consolação na altura da Rua Caio Prado deixa pista interditada no sentido bairro.

21h50 – Rodovia Raposo Tavares tem trânsito interrompido entre o km 103 e o km 100, sentido São Paulo, por causa de manifestações. No sentido interior, o bloqueio se estende entre o km 98 e o km 100.

21h45 – Avenida Paulista liberada nos dois sentidos, informa a CET.

21h38 –  Houve acidente e interdição na Rodovia Anhanguera, na altura do km 58, em Jundiaí,depois que um grupo de manifestantes tentou bloquear a pista. Uma carreta não conseguiu frear e colidiu em um caminhão guincho que estava parado . Quatro manifestantes também foram atingidos no choque, mas tiveram apenas ferimentos leves. A faixa 2 e o acostamento, no sentido interior, foram interditados por causa do acidente e o trânsito segue em uma pista. (via blog Trânsito em SP)

21h30 – Um grupo de pelo menos 100 manifestantes fechou a rodovia Anhanguera na noite desta segunda-feira, 1, em Americana. Eles ocuparam as duas pistas da rodovia, no km 125, às 20h15, segundo a concessionária AutoBan. Pneus queimados foram jogados na pista para impedir o tráfego de veículos. Não há registro de confusão até o momento. Nem a AutoBan, nem a Polícia Rodoviária souberam informar o que pedem os manifestantes. (Ricardo Brandt)

21h26 – Rodovia Cônego Domênico Rangoni continua ocupada por caminhoneiros nos dois sentidos. A entrada e saída do Porto De Santos também permanecem bloqueadas.

21h23 – FORTALEZA – Terminou agora há pouco a manifestação do Movimento Greve Geral contra a Corrupção em Fortaleza. Trezentos manifestantes saíram Assembleia Legislativa pela Avenida Desembargador Moreira com destino a Avenida Beira-Mar. Eles percorreram pacificamente cerca de seis quilômetros, sendo acompanhados por policiais militares motorizados. Os manifestantes portaram cartazes, gritando palavras de ordem, cantaram o Hino Nacional e fizeram um minuto de silêncio contra a corrupção. (Lauriberto Braga)

21h10 – Manifestantes que saíram do Largo da Batata chegaram a Assembleia Legislativa e decidem seguir com a manifestação até a Avenida Paulista.

20h57 – Rodovia Índio Tibiriça tem bloqueio por manifestação nos dois sentidos na altura do km 38.

20h51 – Protesto na Dutra, na altura de Taubaté, interrompe o tráfego na pista expressa no sentido São Paulo.

20h35 – Tropa de Choque da PM dispersou os manifestantes da rodovia Castelo Branco por volta das 20h, em cumprimento a ordem judicial. Já não há lentidão na via.

20h31 – Anchieta liberada em todos os trechos. Manifestações na rodovia aconteceram durante todo o dia.

20h16 – Manifestantes que saíram do Largo da Batata estão na Pedro Álvares Cabral junto a Rua Marechal Maurício Cardoso. Segundo a CET, eles caminham em direção à Assembleia Legislativa.

20h08 – Justiça proíbe fechamento de rodovias federais.

20h00 – A Polícia Militar informou que a Tropa de Choque está se deslocando para a Rodovia Castelo Branco, onde caminhoneiros fazem um bloqueio desde 5h40. Os policiais vão tentar convencer os manifestantes a liberar o tráfego na rodovia sem recorrer ao uso a força, ainda segundo a PM. Policiais também foram deslocados para Cosmópolis e Paulínia, no interior, e para a Rodovia Anchieta, no ABC. (Tiago Dantas)

19h52 – Segundo a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de São Paulo, dois pedidos foram feitos pela concessionária Via Oeste para impedir a manifestação dos caminhoneiros na Rodovia Castelo Branco. O primeiro deles foi ajuizado na 3ª Vara Cível de Barueri e foi indeferido pelo juiz. A segunda ação foi levada à 6ª Vara Cível da mesma cidade, onde a liminar foi concedida. Como duas ações sobre o mesmo assunto não poderiam ser levadas a varas cíveis diferentes, o novo pedido foi encaminhado à 3ª Vara e será reexaminado pelo juiz nesta terça-feira. (Victor Vieira)

19h48 – Foto da usuária do Instagram viviamereles mostra manifestação na Brigadeiro Faria Lima. Entre as pautas do protesto está o fim da corrupção.

19h32- A concessionária ViaOeste, que controla a Castelo Branco, conseguiu liminar na Justiça determinando o desbloqueio da via pelos caminhoneiros, informa a TV Globo.

19h25 -Avenida Paulista bloqueada por manifestantes no sentido Paraíso. Eles pedem justiça para os assassinos do menino boliviano Brayan Yanarico Capcha, morto em um assalto na última sexta-feira.

No Rio de Janeiro, manifestantes ocuparam as escadarias da Câmara de Vereadores; agora eles seguem para a Cinelândia. FOTO: Marcos de Paula/ Estadão Conteúdo

19h00 – RIO DE JANEIRO – Os manifestantes ocuparam as escadarias da Câmara de Vereadores e decidiram seguir até a Central do Brasil. O trecho final da passeata na Rio Branco foi sob forte chuva e parte deles ficou na Cinelândia. Cerca de 300 estão agora no Largo da Carioca. Eles vão seguir pela Rua Uruguaiana, para chegar até a Avenida Presidente Vargas, e, então, caminhar em direção à Central. Quando policiais se aproximaram para acompanhar o protesto, a partir do Teatro Municipal, o grupo “comemorou”: “A PM aderiu/a PM aderiu”. O grupo protesta contra partidos políticos, a realização da Copa, o presidente do Senado, Renan Calheiros, e o governador Sérgio Cabral, ambos do PMDB. (Felipe Werneck)

18h49 – Manifestação interdita Rua da Consolação sentido bairro, na altura da Rua Dona Antônia De Queiróz.

18h48 – Avenida Brigadeiro Faria Lima tem dois pontos de interdição por conta da manifestação que saiu do Largo da Batata. Um é na altura da Rebouças, sentido Pinheiros, e outro na Rua dos Pinheiros sentido Itaim.

18h45 – FORTALEZA – Segue sem atos de vandalismo a manifestação do Movimento Greve Geral contra a Corrupção em Fortaleza. Trezentas pessoas caminham por uma faixa da Avenida Desembargador Moreira no sentido sertão praia e pretendem chegar na Avenida Beira-Mar. A concentração aconteceu no final da tarde em frente a Assembleia Legislativa que montou forte aparato policial para evitar a entrada dos manifestantes na Casa legislativa. Os manifestantes portam cartazes acusando os políticos de corruptos e gritam palavras de ordem contra vereadores, deputados e senadores. (Lauriberto Braga)

18h40 – Manifestação na Avenida Ipiranga, junto a praça da República, fecha a faixa sentido centro da via.

18h26 – Acompanhe a situação do trânsito neste momento no blog Trânsito em SP.

18h22 – FORTALEZA – Agora cerca de 300 pessoas fecharam a Avenida Desembargador Moreira e seguem da Assembleia Legislativa do Ceará para Avenida Beira Mar. O movimento Greve Geral Contra a Corrupção que teve 1.637 confirmações pelo Facebook acabou com pouca adesão. A Polícia Militar está de prontidão na Assembleia para evitar que os manifestantes entrem no prédio. Os manifestantes portam cartazes e gritam palavras de ordem contra a corrupção(Lauriberto Braga)

18h20 – Manifestação no Largo da Batata reúne cerca de 80 pessoasPolícia Militar afirma que não há interdição de via.

18h15Um grupo de aproximadamente 500 pessoas acaba de fechar a Avenida Rio Branco em uma passeata que segue da Candelária para a Cinelândia, no Centro do Rio. Os manifestantes gritam frases principalmente contra o governador do Rio, Sérgio Cabral Filho (PMDB), o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB) e a realização da Copa no Brasil em 2014.

À frente da passeata, pessoas de preto e com rosto coberto, que se dizem integrantes de grupo anarquista. À medida que o grupo avança, lojistas fecham os estabelecimentos. Cerca de uma hora antes, aposentados e pensionistas já haviam realizado manifestação na mesma via, mas ocuparam apenas três das cinco pistas. (Felipe Werneck)

18h00 – O Rodoanel apresenta tráfego Liberado no km 16, na altura de Carapicuíba,  sentido Bandeirantes.

17h54 – FORTALEZA – Cerca de duzentos pessoas se manifestam neste momento em frente à Assembleia Legislativa do Ceará contra a corrupção. O movimento que teve 1.637 confirmações pelo Facebook acabou tendo pouca adesão. A Polícia Militar está de prontidão na Assembleia para evitar que os manifestantes entrem no prédio. Nenhum via foi bloqueada. Os manifestantes portam cartazes e gritam palavras de ordem contra a corrupção. (Lauriberto Braga)

17h52 – Protesto na região do Brás pede justiça para os assassinos de Brayan Yanarico Capcha, morto em um assalto na última sexta-feira. Cerca de 300 pessoas estão na região.  Eles seguem em direção à Paulista.

17h40 – Castelo Branco permanece congestionada no sentido São Paulo na altura de Itapevi. Uma faixa foi liberada para carros de passeio. No sentido interior também há congestionamento na altura de Itapevi.

17h33 – Dutra continua com manifestação na altura de Barra Mansa, no Rio de Janeiro. Os caminhoneiros estão deixando veículos de passeio e ônibus passarem, mas impedem a passagem de caminhões.

17h21 – A usuária do Instagram valentynafernandes postou a foto acima, que mostra o congestionamento na Anchieta.

17h15 – Anchieta tem lentidão na chegada a Santos. Manifestação permanece no sentido litoral na altura de São Bernardo do Campo, com congestionamento nos dois sentidos.

16h51 – Ao menos 35 cidades têm protestos marcados para esta segunda-feira.

16h47 – Um grupo de manifestantes está em reunião com representantes da Rota das Bandeiras, concessionária que administra a rodovia Professor Zeferino Vaz (SP-332), na região de Campinas. A rodovia está fechada em Cosmópolis e Paulínia desde ás 6h desta segunda-feira, 1, por um grupo de cerca de 300 pessoas que pede a redução da tarifa do pedágio, de R$ 6,20 para R$ 3,00. O congestionamento neste momento é de dois quilômetros, nos dois sentidos. (Ricardo Brandt)

16h40Rodovia Fernão Dias permanece com quatro pontos de manifestações. No km 512, em Igarapé, caminhoneiros bloqueiam o tráfego, que flui pela faixa 1. A pista sentido São Paulo tem 4 km de congestionamento, e a pista sentido Minas Gerais tem 9 km.

No km 502, região de Betim,  manifestação popular ocupa a pista sentido São Paulo. Há 2 km de congestionamento.

No km 617, região de Oliveira (MG), a pista sentido sentido Minas Gerais, 5 km.

km 589, região de Carmópolis de Minas, o sentido São Paulo tem 1 km de congestionamento e o sentido Minas Gerais tem 3 km.

16h32 – Manifestantes seguem bloqueando  a Cônego Domênico no sentido São Paulo na altura do Guarujá.  Há uma faixa liberada no sentido Guarujá.

16h30 – Entrada e saída do Porto de Santos permanecem bloqueadas pelos caminhoneiros.

15h42 – Confira, no mapa abaixo, as rodovias interditadas por manifestações:


Visualizar Protesto de caminhoneiros- 01/07 em um mapa maior

15h38 – Rodovia Fernão Dias tem quatro pontos de manifestações. No km 512, em Igarapé, caminhoneiros bloqueiam o tráfego, que flui pela faixa 1. A pista sentido São Paulo tem 3 km de congestionamento, e a pista sentido Minas Gerais tem 9 km.

No km 502, região de Betim,  manifestação popular ocupa a pista sentido São Paulo. Há 2 km de congestionamento.

No km 617, região de Oliveira (MG), a pista sentido São Paulo tem 2 km. No sentido Minas Gerais, 1 km.

km 589, região de Carmópolis de Minas, o sentido São Paulo tem 1 km de congestionamento e o sentido Minas Gerais tem 3 km.

15h13 – Os principais acessos ao Porto de Santos, pela Reta da Alemoa e pela Cônego Domênico Rangoni, permanecem bloqueados por caminhoneiros.  

14h54 – Na Castelo Branco, os manifestantes liberaram o acostamento para carros de passeio, ônibus e ambulâncias. Os caminhões, porém, ficam parados. Uma faixa também está liberada na pista sentido capital. (Por Tiago Dantas)

 

Manifestantes bloqueiam há mais de sete horas os dois sentidos da Rodovia Castello Branco. Na foto, o km 29 da via, em Barueri. Crédito: Werther Santana/Estadão

14h53 – A Rodovia Castelo Branco tem cerca de 8 km de congestionamento na pista sentido interior. O trânsito segue lento do km 22 ao 30, onde começa a fila de caminhões. A reportagem levou cerca de uma hora para percorrer uma distância de 3 km às 14h20. (Por Tiago Dantas)

14h48 – Os protestos nas rodovias começaram às 5h40. Alguns motoristas já cogitam dormir dentro dos veículos caso a greve continue. (Por Tiago Dantas)

14h46 – O bloqueio das rodovias Castelo Branco, na região de Itapevi, Anchieta, em São Bernardo do Campo, e Cônego Domênico Rangoni, em Cubatão, pode se prolongar até quinta-feira, 4.  Caso o governo aceite negociar com a categoria, o protesto pode terminar antes. (Por Tiago Dantas)

14h40 –  Pista externa do trecho sul do Rodoanel, sentido litoral, está liberada.

14h37 – A Cônego Domênico Rangoni também permanece bloqueada no km 250. A previsão é que o protesto dure ao menos 72 horas, caso as reivindicações não sejam atendidas.

14h34 – Rodovia Castelo Branco continua interditada nos dois sentidos no km 30, na região de Barueri. Os caminhoneiros afirmam que só vão liberar a via se forem recebidos pelo governo estadual.

14h18Três rodovias federais que passam pelo oeste e pelo sul da Bahia foram interditadas por caminhoneiros na manhã desta segunda-feira. Protestando por diversas melhorias nas condições de trabalho, os profissionais bloquearam os dois sentidos da BR-116, altura do município de Cândido Sales, no sul, e das BRs 242 e 202, no extremo oeste do Estado.

A ação começou às 6 horas e paralisou completamente as estradas. Apenas por volta do meio-dia os manifestantes começaram a liberar parte das vias para a passagem de carros de passeio. Segundo a Polícia Rodoviária Federal no Estado, não há conflitos nos protestos.

13h44 – Rodovia Anchieta continua com o tráfego congestionado entre os km 21 e 23, no sentido litoral, e no km 23, no sentido capital, devido à manifestação. Veículos seguem pela faixa da esquerda.

Tráfego prejudicado na Rodovia Anchieta, fotografado pela usuária do Instagram @jussaraalves29.

13h32 – Ainda assim, manifestação continua na Rodovia Castello Branco, junto ao Km 30, em ambos sentidos.

13h24 – Em Barueri, a faixa da esquerda da Castello Branco está liberada da manifestação.

Protesto de caminhoneiros bloqueando os dois sentidos da Castello Branco, nesta manhã. Crédito: Werther Santana/Estadão

13h09 – Principais acessos ao Porto de Santos estão bloqueados por manifestantes. No lado de Santos, caminhoneiros estão parados em fila dupla na Reta da Alemoa. No lado de Guarujá, o km 250 da Cônego Domênico Rangoni está bloqueado.

13h02 – Pista sentido capital da Rodovia Castello Branco também tem tráfego interrompido em Barueri, entre os km 32 e 30.

12h57 – Castello Branco continua com a pista sentido interior com tráfego interrompido em Barueri, na pista expressa, entre os km 24 e 30.

12h55 – Caminhoneiros que costumam descarregar cargas no cais de Conceiçãozinha, em Guarujá, na margem esquerda do Porto de Santos,  fecharam o acesso à Rua do Adubo na manhã desta segunda-feira (1º). Eles reclamam das constantes quebras de eixo, em razão das más condições de tráfego da Rua do Adubo que, com as chuvas, tornam-se intransitáveis.

Até as 12h, os caminhoneiros mantinham seus veículos parados na entrada da Rua do Adubo e avisavam que não pretendiam retirar seus caminhões do local, enquanto não obtivessem uma garantia de que a pavimentação seria realizada. (Por Zuleide de Barros)

12h54- Manifestantes continuam ocupando o km 23 da Anchieta. Há congestionamento entre os km 21 e 23 e entre os km 62 e 64 no sentido litoral.

Reprodução/Ecovias

12h22 – Na Rodovia Fernão Dias, a manifestação restringe o tráfego no km 502, em ambas as faixas da pista sentido Belo Horizonte,  na região de Betim (MG). O tráfego segue pela via marginal e não há lentidão no local. Ainda neste sentido, há retenção do km 521 ao km 512, entre as regiões de Brumadinho e Igarapé (MG), do km 592,5 ao km 589, na região de Carmópolis de Minas (MG), e do km 620 ao km 617, na região de Oliveira (MG), também devido a manifestações, que restringem o tráfego na faixa 2. Os veículos seguem pela faixa 1.

Na pista sentido São Paulo, há retenção do km 509 ao km 512, entre as regiões de São Joaquim de Bicas e Igarapé (MG), do km 588 ao km 589, na região de Carmópolis de Minas (MG), e do km 616,6 ao km 617, na região de Oliveira (MG), também devido a manifestações, restringindo o tráfego na faixa 2. Os veículos seguem pela faixa 1.

12h20 – Manifestantes de Guarujá, no entanto, estão interrompendo o acesso de caminhões carregados de soja à Rua do Adubo, localizada na margem esquerda do Porto de Santos e próxima ao cais de Conceiçãozinha. Procedentes do distrito de Vicente de Carvalho, eles reivindicam melhorias para a região e solicitam a presença da prefeita Maria Antonieta (PMDB) para discutir as melhorias.

12h17 – Polícia impede que manifestantes bloqueiem o acesso ao porto de Santos pela Cônego Domênico Rangoni. Os ativistas saíram da Praça da Bíblia, em Cubatão, e seguiram pela rodovia a fim de fechar a passagem de caminhões, mas a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Militar impedem o bloqueio da passeata. (Por Zuleide de Barros)

12h10 – Confira as rodovias interditadas pelos protestos nesta segunda-feira, 1:


Visualizar Protesto de caminhoneiros- 01/07 em um mapa maior

11h15- Manifestação de caminhoneiros bloqueia agora a Reta da Alemoa, que dá acesso ao Porto de Santos pela margem  direita, na cidade de Santos. Segundo a Companhia Docas do Estado de São Paulo (CODESP), responsável por administrar o porto, o embarque e o descarregamento de cargas ainda não foi afetado. A via que dá acesso ao Porto pela margem esquerda, em Guarujá, não está bloqueada, mas também não registra movimento de caminhões devido ao bloqueio na Rodovia Anchieta

10h58- Segundo Ecovias,  a manifestação de caminhoneiros bloqueia agora os dois sentidos da Rodovia Cônego Domênico Rangoni, na altura do km 250. Há congestionamento de 1km em cada sentido

10h55- Cerca de 300 manifestantes seguem ocupando a Rodovia  Zeferino Vaz, em Cosmópolis, e bloqueiam totalmente o acesso à cidade. Grupo quer conversar com representante da concessionária da via e alega que deve permanecer por lá até o meio dia. PM não descarta o uso da tropa de choque para liberar a via

10h49- O bloqueio dos pedágios por caminhoneiros no km 30 da Rodovia Castelo Branco levou a viação Cometa a suspender a maior parte dos horários de ônibus de Sorocaba para São Paulo. Centenas de passageiros que seguiam da cidade do interior para a capital ficaram sem condução. Alguns ônibus seguiram lotados pela Rodovia Raposo Tavares. Os caminhoneiros protestam contra as restrições ao tráfego de veículos de carga na capital e pedem redução nas tarifas de pedágio (José Maria Tomazela)

 10h45-Em Manaus, trabalhadores do transporte público também realizaram manifestações na manhã dessa segunda. Grupo faz paralisação e reivindica a atualização do FGTS e INSS que, segundo eles, não vinha sendo debitado pela empresa. O protesto gerou revolta na população que invadiu a garagem da empresa, depredou mais de 10 ônibus e também saqueou computadores. A PM foi acionada e utilizou balas de borracha e bombas de gás lacrimogêneo para dispersar os manifestantes. Situação foi tranquilizada, mas um grupo ainda segue no local e os funcionários só aceitam negociar se o prefeito for ao local

10h33- Bloqueio na Rodovia Castelo Branco já dura mais de 5 horas e segue sem previsão de terminar. Lentidão é de 5 km em ambos os sentidos

Grupo chega ao Pedágio e bloqueia a Cônego DOmênico Rangoni no sentido litoral. FOTO: Ecovias

 

10h27- Comboio de manifestantes que seguia pela Cônego Domênico Rangoni chega à Praça do Pedágio, na altura do km 250 e bloqueia totalmente a via no sentido Cubatão. Lentidão é de 1km, informa Ecovias

 10h21- Castelo Branco continua bloqueada na altura do km 30 e tem apenas uma faixa liberada para motos e carros de passeio no sentido capital, que registra 3 km de congestionamentos. Já no sentido interior, a pista segue totalmente bloqueada e registra há lentidão do km 16 ao 24 como reflexo do protesto, informa a concessionária CCR ViaOeste 

10h12- Campinas também foi palco de manifestações na manhã dessa segunda. Confira a matéria completa

10h02- Ecovias afirma que o trânsito no Sistema Anchieta-Imigrantes está normalizado na chegada à capital

9h58- CAMPINAS – Manifestantes que fecham o pedágio entre Cosmópolis e Paulínia, na Rodovia Professor Zeferino Vaz (SP-332), bloquearam há pouco a praça de cobrança que dá acesso local à  Refinaria do Planalto (Replan) e a outras empresas do setor petroquímico de Paulínia. O pedágio está em um acesso local de Paulínia, 500 metros à frente da praça de pedágio que está fechada desde as 6h desta segunda-feira, 1, em Cosmópolis. Pneus queimados estão na pista e a fila de caminhões começa a crescer. Uma carreta que tentou retornar está atravessada na pista. (Ricardo Brandt)

9h55- A manifestação desta segunda-feira começou no km 140. De lá, os manifestantes caminharam cinco quilômetros até chegar ao pedágio, no km 135. O grupo permanece no local e não há registro de conflitos até o momento. A concessionária Rota das Bandeiras fez um desvio no km 14 para quem viaja sentido Campinas. Há 5 km de . No sentido contrário, não há desvio e o congestionamento é de 3km (Ricardo Brandt)

9h53- Na Rodovia Zeferino Vaz, o protesto começou às 5h45 da manhã e os manifestantes pedem a redução do valor do pedágio, dos atuais R$ 6,20 para R$ 3,00. O local também foi alvo de protestos na última sexta-feira, que deixou a rodovia fechada por 10 horas e houve depredação das cabines do pedágio, de radares, das câmeras de segurança e de toda sinalização da rodovia em um trecho de cinco quilômetros (Ricardo Brandt)

9h49-  Duas rodovias na região de Campinas também foram interditadas. O primeiro protesto aconteceu na Rodovia Professor Zeferino Vaz (SP-332), em Cosmópolis. A via permanecia fechada às 9h30 e o grupo ocupou uma praça de pedágio. A outra manifestação aconteceu na Rodovia D. Pedro I (SP-65), no km 134, e já foi dispersada pela Polícia Militar (Ricardo Brandt)

9h45- Rodoanel já registra 10km de lentidão no sentido Mauá, do km 46 ao 36 devido ao bloqueio realizado por moradores da região

9h43- Diretor de campanhas do site Avaaz destaca que “ativismo de sofá” chegou às ruas. Confira a entrevista exclusiva

9h41- A Rodovia Cônego Domênico Rangoni também foi bloqueada por caminhoneiros no sentido São Paulo, na altura do km 248, informa a Ecovias. Lentidão já chega a 1 km

9h31- Câmera da Ecovias registra o bloqueio na Rodovia Anchieta na altura do km 23. Congestionamento chega a 3km no sentido litoral e 1 km no sentido São Paulo

 

Bloqueio gera congestionamento em ambos os sentidos da Anchieta, na altura do Trevo da Volkswagen. FOTO: Ecovias

 

9h25- “É preciso ir para as ruas”, afirmou o arcebispo emérito de São Paulo, dom Cláudio Hummes. Confira a entrevista exclusiva 

 

Foto postada pelo usuário @danielramoss no Instagram por volta das 7h30 registra o congestionamento na Rodovia Castelo Branco nesta manhã

9h06-  Cidade de Viana, no Espírito Santo, também registra bloqueio de caminhoneiros em ambos os sentidos da BR-262

9h05- BR-381 segue bloqueada por caminhoneiros em João Monlevade e também registra bloqueio nas cidades de Carmópolis de Minas e Antonio Dias

9h02- 7 viaturas da Polícia Rodoviária Estadual estão no trecho sul do Rodoanel acompanhando o protesto que bloqueia a via na altura do km 46, no sentido Mauá. Cerca de 50 moradores de Itapecerica da Serra ocupam a via desde às 6h15 da manhã. Grupo usou pedaços de madeira e pneus para fechar a via e se recusaram a sair

8h56- Com três carretas atravessadas na pista, caminhoneiros bloquearam há cerca de 5 minutos a Rodovia Anchieta no sentido São Paulo, que tem apenas uma faixa liberada para veículos de passeio. No sentido litoral, há dois caminhões que interditam a via desde cedo na altura do km 23 e geram congestionamento até o km 21.

8h48- Bloqueada desde às 4h40 da manhã, Castello Branco já registra mais de 15 km de lentidão no sentido interior e cerca de 10km de lentidão, no sentido capital. Apenas uma faixa, em ambos os sentidos, segue liberada para ônibus e veículos de passeio, manifestantes não tem previsão para encerrar o bloqueio

4h46- Além das manifestações nas rodovias, um grupo de 30 professores da rede pública protesta em São Paulo no cruzamento da Rua Rubens de Oliveira com a Rua Francisco Solano. Grupo reivindica aumento salarial e melhores condições de trabalho e ocupam uma parte da via no sentido centro

8h44- Em Minas Gerais, a Rodovia Fernão Dias segue fechada em Igarapé, apenas veículos de passeio e ônibus podem passar, mas protesto já gera  3 km de congestionamento no sentido São Paulo e 2 km no sentido Belo Horizonte. Capital mineira ainda tem retenção de 1 km na Fernão Dias como reflexo do bloqueio que também ocorre em Igarapé

8h40- Em Cubatão, manifestantes tomam mais uma faixa  na Av. 9 de Abril, e seguem com um cartaz dizendo: “descuple transtorno, a cidade está em obras”, grupo critica obras que nunca sairam do papel na cidade e melhorias no hospital local. Após o conflito com alguns manifestantes, PM continua acompanhando protestos

8h35- Em Recife, motoristas e cobradores de ônibus entram de greve e reivindicam aumento salarial de 33%. Ao todo, cerca de 1,6 milhão de pessoas devem ser afetadas. Terminais de ônibus na cidade estão lotados e as regiões mais afetadas devem ser a oeste e a norte, que não contam com metrô

8h28- Manifestantes continuam no Rodoanel, que já registra 7km de congestionamentos. Segundo a concessionária, grupo ateou fogo em pneus na via

8h27- Em Cubatão, cerca de 100 pessoas protestam desde cedo no centro da cidade. Segundo a PM, chegaram a haver conflitos entre a polícia e o grupo, mas a manifestação segue pela Av. 9 de Abril, na região central da cidade, que está parcialmente bloqueada

08H23-  A Rodovia Anchieta também teve duas faixas no sentido litoral bloqueadas por caminhoneiros  e já tem cerca de 2 km de lentidão. Bloqueio foi registrado na altura do km 23

8h05- Segundo a Polícia Militar, há cerca de 40 manifestantes bloqueando o Rodoanel Mário Covas. Grupo é composto de moradores da região de Itapecerica da Serra, que reivindicam melhorias para a cidade.

Enquanto isso, bloqueio de caminhoneiros segue na Rodovia Castelo Branco e já gera 14 km de lentidão em ambos os sentidos

7h21- Caminhoneiros também bloqueiam o Rodoanel Mário Covas, no sentido Mauá, na altura do km 45. Protesto já gera 3 km de lentidão na via

6h43- Em Minas Gerais manifestantes liberam a Fernão Dias na altura de São Gonçalo do Rio Abaixo . Outro grupo, contudo, bloqueia a MG424 no cruzamento com a MG 10 na cidade de Vespasiano, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. 

Em Santa Luzia, cerca de 50 moradores  colocaram fogo em pneus  e bloquearam ambos os sentidos da MG 020, na altura do km 35. Grupo reivindica melhorias na cidade

06h14- Caminhoneiros bloqueiam a Rodovia Fernão Dias em Igarapé (MG). Grupo também bloqueia a BR-381 nas cidades de São Gonçalo do Rio Abaixo e João Monlevade, em Minas Gerais. Em São Paulo os caminhoneiros fecham a Rodovia Castelo Branco na cidade de Ipatevi. Ambos os sentidos estão bloqueados, na altura do km 32m, sentido São Paulo, e km 26 no sentido Interior