Bispos cubanos expressam alegria por papa latino-americano

Viviane Bittencourt

13 de março de 2013 | 18h00

O presidente da Conferência dos Bispos Católicos de Cuba, Dionisio García, expressou sua alegria porque os cardeais elegeram em pouco tempo o novo papa Francisco I, o argentino Jorge Mario Bergoglio, e expressou “satisfação” porque ele é latino-americano, em entrevista concedida à AFP.

“Para nós, é uma satisfação em tão pouco tempo ter o papa e, por outro lado, o fato de ele ser latino-americano significa que a Igreja entra em um mundo em que não somente a Europa é o centro, o eixo do mundo, mas uma sociedade que abarca todos os países”, disse à AFP García, arcebispo de Santiago de Cuba, cidade a 900 quilômetros de Havana.

Garcia disse que com a eleição de Francisco I, “a América Latina se faz presente em Roma, em um homem de boa formação, em um homem de governo”.

“A diocese de Buenos aires é uma diocese importante, e portanto contará com a oração de todos nós e também estaremos muito propensos a colaborar com ele em todas as iniciativas, de maneira que ele conduza a Igreja”, avaliou.