Acompanhe a Parada Gay 2013

Viviane Bittencourt

02 de junho de 2013 | 11h52

 

Barbara Ferreira Santos, Artur Rodrigues e Bruno Paes Manso  – O Estado de S. Paulo

 

21h05 – Balanço da PM

O Coronel da PM, Benedito Meira, informa que compareceu 1,5 milhão de pessoas.

 

18h27 – Estimativa de público

Mesmo com chuva e frio a estimativa de público desse ano é igual ao dos anos anteriores, de 3 milhões de pessoas.

 

16h57 – Show da Daniela Mercury

Iniciado com duas horas de atraso, o show da cantora Daniela Mercury lotou a Rua da Consolação. Ela cantou o Hino Nacional e fez críticas ao presidente da comissão de Direitos Humanos, Marco Feliciano. Ao final, dedicou o show para a esposa Malu.

 

16h00 – Vinho químico

O alto grau de consumo de vinho químico tem sido uma das marcas desta edição da parada. A reportagem flagrou muitos jovens desmaiados e passando mal na Avenida Paulista. O problema chamou a atenção de uma apresentadora sobre um dos trios elétricos. “Quem bebe vinho químico não chega ao final da festa. E nós ainda queremos fazer sexo com camisinha após o fim da parada”, disse, no microfone. Os vendedores da bebida utilizam mochilas para esconder os produtos da Guarda Civil Metropolitana, responsável pela fiscalização.

 

15h38 – Homem detido

Um homem escalou um poste de luz de cerca de dez metros de altura, na Avenida Paulista, e acabou sendo detido pela Polícia Militar. A ação foi denunciada pela drag queen Salete Campari, que estava em cima de um trio elétrico e usou o microfone para chamar a PM e os bombeiros.

 

15h16 – Veja fotos do evento:

 

 

14h47 – Religião

O estilista José Roberto Fernandes, de 62 anos, foi à Parada fantasiado de papa para protestar contra o discurso da Igreja Católica. “Esse papa é muito retrógrado. Sou católico e vim abrir a cabeça dele”, disse, acompanhado do companheiro Marcos Oliveira, de 40, que se fantasiou de São Francisco. “Tem pedofilia na igreja e eles querem excomungar os gays”, acrescentou o estilista.

Fantasia de papa e de São Francisco de Assis foi usada para criticar posições da Igreja Católica. Foto: Evelson de Freitas/Estadão

14h17 – Furto de máquina

Na frente do camarote da Prefeitura, José Fernando Souza, de 43 anos, teve sua máquina fotográfica furtada. O crime aconteceu ao lado de uma base da polícia. Três PMs e dois guardas estavam no local. “Os criminosos estavam em dois. Um jogou xampu na minha calca e saiu. O amigo dele se ofereceu para ajudar e tinha papel higiênico na mão, pronto para limpar. Ele não era brasileiro, falava espanhol. Fiquei distraído e pegaram a máquina na minha mochila. Nem cheguei a ver a ação. Foi muito rápido”. Souza foi orientado por PMs a fazer um boletim de ocorrência.

14h12 – Alberto Silva, de 39 anos, e Régis Souza, de 43, foram fantasiados de mágicos à Parada Gay. ” Vamos fazer mágica para o preconceito desaparecer. A chuva já conseguimos fazer sumir”, afirmou silva.

Alberto Silva, de 39 anos, à esquerda, e Régis Souza, de 43: mágica contra a homofobia. Foto: Bárbara Ferreira Santos/Estadão

13h52 – Haddad, Marta Suplicy e Jean Willys deixam seu recado no começo da parada:

Marta Suplicy: “Eu nunca vi a parada tao cheia e está chovendo. Essa é a maior parada LGBT da história”.

Haddad: “Existe amor em São Paulo. Vamos lutar contra a intolerância e resgatar os direitos civis. Viva São Paulo na luta pela liberdade”.

Jeans Wyllys: “Fora o fundamentalismo religioso, viva a nossa batalha. Nós somos muitos, não somos fracos”.

13h35 – Chuva para e Paulista começa a lotar

A chuva deu uma trégua na região da Paulista e a avenida começou a encher. Multidão preenche espaços do Masp à Rua da Consolação. Ao todo, 17 trios vão animar a festa.

13h16 – Começa a parada

Começa a festa, com discursos de militantes e presença do prefeito Haddad, da mulher Ana Estela, da ministra da Cultura, Marta Suplicy, e do deputado federal Jean Willys no primeiro trio elétrico.

“A parada é um evento que honra a cidade. São Paulo é  uma cidade que honra os direitos civis. Aqueles que hoje têm comportamento homofóbico em algum momento da história tiveram de lutar contra os preconceitos. A parada tem de ter o sentido de mão estendida para a paz. É uma luta de todos por convivência pacífica”, afirmou Haddad.

13h02 – Chuva dá trégua e Paulista lota à espera do 1º trio

Multidão se aglomera em frente ao Masp à espera do primeiro trio elétrico. Em meio a gays e simpatizantes, grupo de evangélicos levanta bandeira contra o preconceito, com a campanha “sou gay e Deus me ama os homossexuais cristãos”.

12h25 – Segurança conta com 2.500 policiais

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) e o prefeito Fernando Haddad (PT) afirmaram nesta manhã estarem trabalhando para garantir a segurança dos participantes da Parada Gay. Ao todo, 2,5 mil policiais, entre agentes militares e civis, vão trabalhar no evento para coibir especialmente arrastões e crimes de intolerância.

Mais cedo, durante entrevista coletiva, Alckmin negou que seja integrante da Opus Dei, organização conservadora católica. “Tem que tomar cuidado porque, às vezes, uma mentira que é repetida vira verdade. Eu nunca fui da Opus Dei. Meu pai era franciscano, a favor dos pobres, mas nunca, nem ele nem eu fomos da Opus Dei, embora respeite quem seja.”

12h12 – Capa e guarda-chuva protegem público na Paulista

A chuva não tirou o brilho dos participantes da Parada Gay. Nem o glamour. Tem drag queen que aproveitou o tempo chuvoso para acrescentar um acessório à fantasia: o guarda-chuva com as cores do arco-íris.

12h00 – Trio de Daniela Mercury não vai sair

O trio elétrico que veio da Bahia para servir de palco a Daniela Mercury não vai desfilar na Avenida Paulista. O carro é muito alto. “A equipe que me passou o tamanho do trio, passou errado. A Daniela Mercury é esperada, mas ainda não sabemos em que trio vai cantar”, disse Fernando Quaresma, organizador do evento.

11h55 – Chuva ‘esfria’ início da Parada Gay

A chuva e o frio atrasam o tradicional “esquenta” da Parada Gay. A 5 minutos do início oficial da festa, a movimentação na Avenida Paulista ainda é tímida. Os trios elétricos já estão posicionados e, apesar do clima ruim, os organizadores esperam milhares de participantes.

Tudo o que sabemos sobre:

Parada Gay 2013

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.