Cobertura da tragédia em Santa Maria, RS

Viviane Bittencourt

28 de janeiro de 2013 | 06h35

19h45 – Uma tragédia similar a que deixou ao menos 231 mortos em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, ocorreu há 10 anos nos Estados Unidos. Durante uma apresentação de uma banda de rock em uma casa noturna na cidade de West Warwick, em 2003, um efeito pirotécnico similar ao usado pela Gurizada Fandangueira em Santa Clara iniciou um incêndio. O incidente causou mais de 100 mortes e centenas de feridos. O vídeo mostra o momento em que o isolamento acústico sobre o palco pega fogo e a rapidez com que as chamas se espalham pelo local:

 

19h09 – Infográfico mostra como foi o momento do incêndio:

 

18h45– Mãe de vítima de incêndio fala sobre falta de fiscalização em boate. Elaine Marques Gonçalves perdeu um filho e tem outro internado em estado grave em Porto Alegre.

 

 

18h36 – O delegado Marcelo Arigony afirmou nesta segunda-feira, 28, que o conteúdo dos depoimentos tomados das quatro pessoas que estão com prisão temporária decretada não acrescentou “nada”ao panorama que a Polícia já tinha sobre as causas do incêndio na boate Kiss, em Santa Maria (RS), que matou 231 pessoas na madrugada do último domingo. Segundo o delegado, ninguém assumiu ter usado o sinalizador que teria provocado o incêndio. “O que temos de concreto é que o sinalizador foi usado e que as portas não deram vazão à saída das pessoas”, disse o delegado. Ele descartou novos pedidos de prisão temporária.

Sobre o sinalizador, a investigação apurou que existem dois tipos de artefato, um de uso interno e outro externo e que eles precisam averiguar qual desses dois tipos foi utilizado na festa. Ele também afirmou que está sendo averiguado onde teria sido comprado o sinalizador e informou que o material é comprado em lojas especializadas.

De acordo com o delegado, um dos proprietários da boate que se apresentou nesta tarde à Polícia, Mauro Hoffman, foi “colaborativo” em prestar os esclarecimentos à Polícia. O empresário ficará preso por pelo menos cinco dias, período da prisão temporária, com possibilidade prorrogação por mais cinco dias.

18h26 – Ao assumir  a palavra em encontro com mais de 5 mil prefeitos eleitos,  em Brasília, a presidente Dilma Rousseff pediu que todos ficassem de pé e fizessem um minuto de silêncio em respeito às vítimas e familiares  do incêndio em Santa Maria (RS). Acompanhe o pronunciamento ao vivo pela TV Estadão.

18h11 “A dor que presenciei é indescritível”, disse a presidente Dilma Rousseff sobre a visita que fez na tarde de domingo, 27, à cidade de Santa Maria. Ela esteve no ginásio municipal onde familiares reconheciam os corpos dos 231 mortos no incêndio na boate Kiss (veja vídeo). Dilma estava em agenda oficial no Chile e retornou ao País por conta da tragédia. Ela não se conteve e chorou ao chegar ao centro de triagem dos mortos.

17h57 – Mensagens postadas em redes sociais, como o Facebook, estão ajudando a polícia na investigação das causas do incêndio na boate Kiss, que matou 231 pessoas no domingo, 27, em Santa Maria (RS). A afirmação foi feita nesta segunda, 28, pelo delegado Emerson Wenddi, do setor de inteligência da Polícia Civil de Porto Alegre. A informação é do portal G1.

17h37 – Familiares e amigos das vítimas do incêndio na boate Kiss também estão organizando uma caminhada às 22h em Santa Maria Maria em homenagem aos mortos. Evento criado no Facebook por um funcionário da Universidade Federal de Santa Maria (mais de cem estudantes da universidade morreram na tragédia) pede que os participante não levem velas na marcha,  para não lembrar o incêndio da madrugada de domingo. A passeata partirá da Praça Saldanha Marinho, passará pela boate Kiss e terminará no Centro Desportivo Municipal, para onde foram levadas os corpos das vítimas para identificação de familiares. Um total de 8,7 mil pessoas confirmaram presença na manifestação na página criada no Facebook.

17h26 – Está prevista para as 21h desta segunda-feira, 28, uma caminhada na cidade de Santa Maria em homenagem às 231 vítimas do incêndio da boate Kiss, que ocorreu na madrugada de domingo. A passeata, liderada por familiares e amigos dos atingidos na tragédia, terá início na rotatória em frente ao Expresso Mercúrio, situada no cruzamento das avenidas Ângelo Bolson e Medianeira. As informações são da Prefeitura de Santa Maria.

Os manifestantes seguirão até a Basílica Nossa Senhora da Medianeira, onde será realizado um culto em memória das vítimas. Os organizadores da caminhada pedem aos participantes que usem roupas brancas. O Arcebispo da Arquidiocese de Santa Maria, Dom Hélio Adelar Rubert, acompanhará a marcha e celebrará a missa.

17h15 – Aviões da Força Aérea Brasileira decolaram do Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, nesta segunda-feira, 28, com seis toneladas de donativos para o município de Santa Maria. A carga, composta de medicamentos, soro, luva e ataduras, suprimentos hospitalares e aparelhos respiratórios, servirá para que os hospitais da cidade possam atender às vítimas do incêndio.

16h56 – A Brigada Militar do Rio Grande do Sul alerta que golpistas estão fazendo ligações se passando por familiares de vítimas do incêndio na boate Kiss. Os impostores dizem que tiveram problemas com o carro na estrada e precisam de doações em dinheiro para pagar um mecânico. As  chamadas normalmente partem de fora do Estado, diz a Brigada Militar. As informações são do jornal Zero Hora.

16h42 – A diretora-técnica da Fundação Estadual de Produção e Pesquisa em Saúde (Fepps) do Rio Grande do Sul, Silvia Spalding, agradeceu a solidariedade da população e informou que o Hemorgs,  em Porto Alegre, tem filas para doação de sangue. “Peço que as pessoas não venham mais doar sangue hoje. Até sexta-feira (1º) estamos com a agenda lotada“. Silvia afirmou que os candidatos que não puderam doar sangue poderão fazê-lo na próxima semana. Outras doações na capital devem ser agendadas ao longo da semana pelo telefone (51) 3336 – 6755, informa o governo do Estado.

Veja endereços que estão recebendo doações.

 

16h37 – Com excesso de voluntários, o Hemocentro do RS (Hemorgs), em Porto Alegre,  suspendeu a coleta de material. Apenas as pessoas que já estão no local serão atendidas. Até as 13h, mais de 300 candidatos se colocaram à disposição para doar sangue.

16h23 – O site da boate Kiss (www.boatekiss.com.br) que até domingo, 27, à noite estava funcionando, saiu do ar. A página tinha basicamente a programação da boate, com flyers e agenda. Não havia nenhuma parte para deixar comentários. No facebook, a comunidade oficial da boate também foi apagada. Em seu lugar, surgiram dezenas de comunidades, desde aquelas que fingem ser comunidades oficiais até outras que querem agregar usuários da rede. Os nomes vão desde o luto (Luto eterno boate Kiss), à agressões (Vergonha Boate Kiss) passando por comunidades que agregam informações que saem na mídia.

16h00 – Mauro Londero Hoffmann, um dos sócio da boate Kiss e único suspeito que estava desaparecido, compareceu nesta segunda-feira, 28, à Delegacia Regional de Santa Maria.

15h39 – “Os seguranças acharam que fosse briga”, afirma vítima de incêndio. Rocheli Brondani estava na boate Kiss na hora da tragédia e contou que funcionários impediram a saída dos primeiros que tentavam deixar o local. “Era impossível que todo mundo saísse”, afirmou entrevista em entrevista à TV Estadão.

15:20 – “Idiotia e Progresso”. É esse o título de um artigo publicado hoje em um blog do Financial Times em relação ao drama de Santa Maria. As mortes no Sul do Brasil repercutiram em todo o mundo e artigos em diversos jornais passaram a questionar os progressos de fato realizados pelo País nos últimos anos.

15:12 – O papa Bento XVI enviou nesta segunda pêsames e palavras de conforto às famílias das vítimas. O pontífice se diz ‘consternado’ com o incêndio em Santa Maria

15:02 – O Hospital das Clínicas (HC) da Universidade de São Paulo também encaminhou ajuda para Santa Maria. De acordo com a assessoria de imprensa do HC, 7 mil cm² de pele foram enviados assim que foram solicitados. Esse número representa 95% do banco do hospital.

14:57 – O Ministério Público suspeita que houve adulteração de provas que comprovariam supostas irregularidades na casa noturna. De acordo com eles, os proprietários da boate não forneceram imagens das câmeras internas de segurança aos órgãos de investigação e tampouco repassaram os registros do caixa registradora, que poderia comprovar o número de pessoas que entraram no local durante a noite. Segundo o depoimento de 17 testemunhas, além de imagens de vídeo e conclusão da perícia, deveriam haver mais de 1,5 mil pessoas no local. A polícia afirma que a capacidade máxima aprovada para a boate seria de apenas mil pessoas. Os promotores acham que ainda não há evidências para responsabilizar agentes públicos, como fiscais da Prefeitura, por exemplo, por permitir a realização da festa e o funcionamento da casa.

14:45 – Mauro Londero Hoffmann, dono da boate que ainda tem de se apresentar à polícia, se manifestou no Facebook. No domingo, 27, ele acalmou amigos e familiares pela rede social: “pessoal to bem ..apesar da tragedia”. O comentário foi curtido por 183 pessoas e teve mais de 40 comentários, todos de amigos aliviados que Hoffmann estava bem.

14:39 – O delegado titular da 3ª DPR de Santa Maria, Marcelo Arigony, afirmou que um dos sócios da boate Kiss, Elissandro Stohr, e dois integrantes da banda Gurizada Fandangueira, Marcelo de Jesus dos Santos (vocalista) e Luciano Bonilha (carregador de instrumentos), foram detidos na manhã desta segunda-feira,28. Bonilha teria soltado o efeito pirotécnico conhecido como sputnik. Os detidos teriam responsabilidade pelo incêndio na boate Kiss, que deixou mais de 230 mortos na madrugada de domingo. Há um quarto mandado em nome de outro sócio, Mauro Londero Hoffmann. Este mandado ainda não fui cumprido. Segundo o advogado de Hoffmann, ele irá se apresentar à polícia.

14h35 – Segundo a polícia do RS, sócio majoritário da boate Kiss e mais três pessoas estão presas.

14h05 – Rodrigo martins, guitarrista da banda Gurizada Fandangueira: “eu achava que ia morrer, o que que eu fazer?”, disse em entrevista à TV Globo. Ele conta que foi pisoteado no pescoço, e no peito quando tetava sair da boate. “Graças a Deus me puxaram, se não não sei o que seria.”

13h45 – O Prefeito de Santa Maria, Cezar Schirmer, afirmou em entrevista à TV Globo que a Prefeitura não tem responsabilidade sobre a tragédia e que ela poderia ter ocorrido mesmo se o alvará da boate Kiss estivesse em dia. “O alvará que estava vencido deve ser fornecido pelo Corpo de Bombeiros, os documentos da Prefeitura estavam em ordem”, disse. “Se o alvará estivesse em ordem teria evitado a tragédia? Provavelmente não.  (A tragédia) teria acontecido pelo espetáculo pirotécnico”, concluiu. O prefeito falou ainda que fechou uma boate irregular há cerca de duas semanas na cidade. “Recebemos uma informação de uma boate da cidade estava agindo irregularmente e fechamos a boate”.

13h13 – Guitarrista da banda Gurizada Fandangueira, que tocava na boate Kiss quando o incêndio começou, afirmou em entrevista à Rádio Gaúcha que um extintor de incêndio não funcionou no momento em que começaram as chamas:

“A gente estava tocando, tocamos cinco músicas, aí começou uma faisquinha de nada, mas a gente seguiu tocando. Quando eu olhei pra cima já estava pingando e começou a pegar fogo mesmo. Os guris tentaram apagar, jogaram um pouco d´água. O segurança alcançou para nós o extintor, mas não funcionou e aí se espalhou muito mais, e o desespero pegou. Descemos do palco, não teve o que fazer.”

12h47 – O Ministério da Saúde já entrou em contato com os bancos de pele da Argentina, Uruguai e Peru para receber doações para as vítimas de Santa Maria, segundo informações da Globonews.

12h43 – “Na minha opinião deveria ser proibido o uso de equipamentos pirotécnicos ou fogos de artifícios em ambientes fechados”, disse o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, sobre a tragédia em Santa Maria. O governador afirmou ainda que o Estado não está “preparado” para fiscalizar todas as casas noturnas.

12h41 – Três vítimas do incêndio da boate Kiss eram funcionários do Fórum de Santa Maria.  Eram eles: Rosane Fernandes Rehermann (Oficial escrevente), Natana Pereira Canto (telefonista) e Sérgio Krauspenhar da Silva (estagiário). Além dos três, entre as vítimas estavam um bacharel em Direito, uma advogada e vários estudantes de Direito. Por causa das perdas, o foro local foi fechado por três dias e o Tribunal Regional do Trabalho também não funciona até o dia 4 de fevereiro.

12h33 – A polícia afirma que pediu a prisão temporária supostos responsáveis pela tragédia em Santa Maria exatamente porque os integrantes da banda e os sócios estavam fora da cidade. De acordo com eles, os proprietários da boate e os músicos estavam criando obstáculos para as investigações. Há mais de dois meses as câmeras de segurança da Kiss não funcionavam e, por isso, as imagens não foram disponibilizadas. A prisão dos três teve parecer favorável do promotor Joel Oliveira.

Além dos sócios e dos músicos, familiares dos proprietários também podem ser indiciados pois a razão social da boate encontra-se registrada em seus nomes.

A perícia, que já está no local, vai tentar comprovar o que causou o incêndio, se havia mais de mil pessoas na boate (capacidade máxima da casa de shows) e se realmente havia apenas uma saída de emergência. As investigações estão sendo acompanhadas pelo governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro.

 

12h21 – Os músicos da banda Gurizada Fandangueira e o sócio da boate Kiss que foram presos na manhã desta segunda-feira, 28, estavam fora de Santa Maria por medo de linchamento. Dois foram presos na cidade de Mata, a pouco mais de 80 quilômetros de Santa Maria. O terceiro preso estava em Cruz Alta, a 132 quilômetros da cidade onde ocorreu o incêndio. Outro sócio da boate já foi encontrado, mas não foi preso ainda pois encontra-se hospitalizado em uma cidade vizinha à Santa Maria.

12h13 – Cinco ministérios estão mobilizados para ajudar as vítimas e os familiares  da tragédia no Rio Grande do Sul.

12h11 – Setenta e duas pessoas serão enterradas nesta segunda nos cemitérios de Santa Maria. Neste momento, no Santa Rita, localizado no bairro São José, há grande movimento. Neste momento seis jovens estão sendo velados e outros quatro sepultados.

12:06 – O ministro da Defesa, Celso Amorim, lamentou o episódio ocorrido em Santa Maria. De acordo com o ministro, as Forças Armadas estão à disposição para prestar apoio contínuo.

“Expresso, em nome do Ministério da Defesa, a firme disposição das Forças Armadas de prestar contínuo apoio aos esforços para amenizar os efeitos desse triste episódio, do qual, estou seguro, todos sairemos mais fortes”, escreveu o ministro em nota divulgada nesta segunda. (Com informações da Agência Brasil).

12:01 – Devem ser enterradas nesta segunda-feira, em Santa Maria, no mínimo 154 pessoas. Cerca de 90 só no cemitério municipal.

11: 58 – Os músicos da banda o sócio da boate Kiss que foram presos na manhã desta segunda-feira, 28, estavam fora de Santa Maria por medo de linchamento. Dois foram presos na cidade de Mata, a pouco mais de 80 quilômetros de Santa Maria.O terceiro preso estava em Cruz Alta, a 132 quilômetros da cidade onde ocorreu o incêndio.

11:53 – O festival Planeta Atlântica, promovido pelo grupo RBS, foi suspenso por sete dias em respeito à memória das vítimas da tragédia em Santa Maria. Veja a nota oficial.

11:45 – Nesta segunda, setenta e duas pessoas  estão sendo enterradas nos cemitérios de Santa Maria.

11:27 – A Justiça decretou a prisão temporária de 4 pessoas. Três delas já foram executadas.

11:19 – O delegado Marcelo Arigony, um dos responsáveis pela investigação, afirmou que a prisão temporária das três pessoas – dois integrantes da banda e um sócio da boate – é de caráter cautelar e serve para contribuir para a apuração dos fatos. “Se elas forem as responsáveis, elas serão punidas. Esses presos são presos para a investigação”, explicou Arigony.

11:02CORREÇÃO – Ao contrário do que informou o Estado às 10:25 neste blog, a prisão de dois integrantes da banda e de um sócio da boate é temporária, não provisória.

11:01 – Mais quatro corpos foram enterrados na manhã desta segunda-feira, 28, no cemitério Santa Rita. Desde o domingo, novas covas são abertas para aguentarem a demanda. A informação é que os cemitérios municipais não têm vaga.

10:43 – A Prefeitura de Santa Maria divulgou lista atualizada de vítimas fatais do incêndio na boate Kiss. Segundo a nova recontagem feita pela Defesa Civil, 236 morreram na tragédia e 79 pessoas estão internadas na rede hospitalar da cidade.


10:36 –
A Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) estendeu a suspensão de todas as atividades acadêmicas até o dia 1º de fevereiro por causa da tragédia. No site da instituição, o símbolo de luto. Ao menos 101 mortos eram estudantes da universidade.

 10:25 – Dois dos suspeitos que tiveram prisão provisória nesta segunda-feira são integrantes da banda. O terceiro é um dos proprietários da boate. As informações são do enviado especial Diego Zanchetta.

10:23 – Dois militares cariocas morreram na tragédia. De acordo com a CBN, uma das vítimas passava férias em Santa Maria. O outro militar havia sido transferido.

 

10:22 – A polícia faz a reconstituição do incêndio a partir do depoimento de sobreviventes.

10:19 – No Cemitério Santa Rita já foram enterrados quatro corpos. E mais chegam a cada momento. Desde ontem novas covas são abertas para aguentar a demanda. A informação é que os cemitérios municipais não têm vaga.

10:05 – O delegado titular da 3ª DPR de Santa Maria, Marcelo Arigony, afirmou ao Estado que três pessoas tiveram prisão provisória na manhã desta segunda-feira, 28. Elas teriam responsabilidade pelo incêndio na boate Kiss que deixou mais de 230 mortos. Segundo ele, há um quarto mandado de prisão para ser cumprido, mas o suspeito está hospitalizado. Os nomes ainda não foram divulgados. Mais informações em instantes.

10:01 – Famosos aproveitaram as redes sociais para lamentar a tragédia em Santa Maria, RS. Lady Gaga, Axl Rose, Ronaldo e outras personalidades registraram luto pelo Twitter.

9:55 – O enterro de Natana Pereira Canto, de 20 anos, está marcado para as 15h. Segundo seu irmão, Michael Pereira Canto, de 29 anos, ela era solteira e fazia o curso de Direito. Foi para a boate acompanhada de uma amiga, Daniele, que conseguiu escapar da tragédia.  As informações são do enviado especial Pablo Pereira.

9:53 – Há neste momento 12 caixões no ginásio municipal de Santa Maria, onde o velório de vítimas continua. Os enterros já começaram nos dois principais cemitérios da cidade e devem terminar às 16h desta segunda-feira, 28.

9:50 – Outro corpo, de uma jovem identificada como Ana Paula Rodrigues, de 21 anos, está no caminhão do Exército. Era o último dos 232 que passaram pelo ginásio onde o velório coletivo foi realizado. Está sendo transferido para o IML e, depois, será levado ao Mato Grosso do Sul, onde ficam seus familiares.

9:37 – De acordo com a rádio CBN, Fernando Haddad  avalia a situação de licenciamentos em São Paulo com comissão. Discute-se a possibilidade de mudança na legislação e fiscalização de eventos fechados na capital paulista. 

9:33 – Cerca de 30 vítimas da tragédia em Santa Maria devem receber alta na manhã desta segunda-feira, 28. Oitenta pessoas estão internadas em estado grave após incêndio na boate Kiss e respiram com a ajuda de aparelhos. 

9:26 – O enviado especial Lucas Azevedo relata que uma carreata silenciosa foi realizada por familiares e amigos das vítimas na manhã desta segunda-feira a caminho do cemitério Santa Rita, onde grande parte das vitimas será enterrada.

9:15 – O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse nesta segunda-feira, 28, que o Brasil já entrou em contato com bancos de pele de outros países para garantir o atendimento das vítimas do incêndio. A maioria sofreu intoxicação respiratória, mas cerca de 20% dos pacientes têm queimaduras gravesAs últimas informações são de que mais de 300 pessoas foram atendidas em unidades de saúde do município de Santa Maria.

9:00 – Familiares acompanham o velório coletivo realizado no ginásio municipal de Santa Maria. A polícia confirmou a identificação de todos os mortos no incêndio nesta segunda-feira, 28.

8:55 – Pessoas deixam flores em frente à boate Kiss, onde um trabalho de perícia já está sendo realizado para investigar as causas do incêndio que deixou 231 mortos na madrugada de domingo, 27.

8:44 – Os corpos das vítimas do incêndio na boate Kiss já começaram a ser sepultados no Cemitério Parque Jardim Santa Rita de Cássia, onde devem ocorrer ao menos 30 enterros nesta segunda-feira. Em média, o local realiza cinco sepultamentos por dia. Outros 50 enterros devem ser realizados no Cemitério Ecumênico a partir das 9h.  (Com informações do G1

8:36 -Acompanhe a cobertura especial da Rádio Estadão 

8:28 – Os jornais portugueses desta manhã dão destaque ao incêndio corrido na boate Kiss. O jornal mais popular de Portugal¸ Correio da Manh㸠informa na primeira página que “Fogo em discoteca matou 233 no Brasil”. O tradicional Diário de Noticias traz na manchete “O terror na discoteca que matou 233”. O jornal O Público (também de Lisboa) explica que “o uso de um engenho pirotécnico numa discoteca no Sul do Brasil causou um desastre que provocou a morte de 232 jovens e mais de cem feridos”. Durante o dia de ontem (27), os portugueses viram pela TV e pela internet imagens feitas por amadores, que mostravam a tragédia¸ os resgates e a atuação do Corpo de Bombeiros em Santa Maria.

O primeiro-ministro de Portugal, Pedro Passos Coelho, participava junto com a presidenta Dilma Rousseff da Cúpula da Comunidade dos Estados Latino-Americanos, Caribe e União Europeia em Santiago, no Chile; de onde ela embarcou para prestar solidariedade aos parentes das vítimas em Santa Maria.

O presidente da República de Portugal, Aníbal Cavaco Silva, chegou a enviar carta de condolências a Dilma Rousseff. Na mensagem,  Cavaco Silva afirmou que, “com profunda consternação”, tomou conhecimento “das trágicas consequências provocadas pelo incêndio numa discoteca, em Santa Maria”. Ele transmitiu “profundo pesar” e “solidariedade” à presidenta, às famílias das vítimas e ao povo brasileiro.

Os canais internacionais disponíveis em Portugal, inclusive de emissoras brasileiras, também transmitiram as cenas do incêndio no Rio Grande do Sul. (Com informações da Agência Brasil)

8:09 – Cerca de 80 pessoas estão em estado grave após o incêndio na boate Kiss. Elas apresentam quadro de intoxicação respiratória e continuam internadas em hospitais de Santa Maria e Porto Alegre. A informação é do ministro da Saúde Alexandre Padilha, que concedeu entrevista nesta manhã,  no Centro Desportivo Municipal de Santa Maria. Padilha informou que 40 feridos estão em hospitais de Santa Maria e outros 39 seguiram para centros de referência no atendimento a queimados em outras cidades, 37 deles em Porto Alegre, ao longo da madrugada desta segunda-feira. Mais remoções devem ocorrer durante o dia. (Com informações do Zero Hora)

Agência Estado

7:54 – Foi publicado nesta segunda-feira, no Diário Oficial da União (DOU), o decreto em que a presidente Dilma Rousseff declara luto oficial de três dias em todo o País pelas vítimas do incêndio na boate Kiss, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul.

7:50 – Trabalho da perícia na boate Kiss foi retomado nesta manhã. Pessoas que passam pelo local se emocionam ao ver o cenário da tragédia.

7:36 – O Secretário-Geral das Nações Unidas,  Ban Ki-moon, fez um pronunciamento para expressar suas condolências às famílias e amigos das vítimas do incêndio na boate Kiss. Por meio do porta-voz, ele expressou sua perplexidade:

“O Secretário-Geral ficou abalado ao saber do trágico incêndio que ocorreu em uma boate na cidade de Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil. Ele ficou especialmente comovido com a notícia do grande número de jovens, incluindo estudantes universitários, que segundo relatos faleceram como resultado do fogo”, disse o porta-voz.

Ban Ki-moon ainda enviou mensagem às autoridades brasileiras e ao restante da população brasileira:

“O Secretário-Geral expressa suas condolências às famílias e amigos daqueles cujas vidas foram perdidas, bem como ao governo e ao povo brasileiro, neste momento de luto nacional“.

7:20 – Um ato ecumênico, em homenagem às vítimas do incêndio da Boate Kiss, está previsto para ocorrer a partir das 8h de hoje (29) em Santa Maria. A celebração será feita pelo arcebispo da cidade, dom Hélio Adelar Rupert. no Centro Desportivo Municipal (CDM), onde está sendo velada parte das vítimas.

Até a madrugada de hoje (29), apenas um corpo, de uma mulher, ainda não havia sido identificado. Oito corpos, já identificados, ainda não tinhamE sido procurados pelas famílias e foram transferidos para caminhões refrigerados.

Após o reconhecimento do corpo, muitas famílias preferiram retirá-lo do centro esportivo e levar para a cidade natal ou para velórios particulares. Na madrugada, pouco mais de 40 corpos permaneciam no CDM.

O enterro da maior parte das vítimas deverá ocorrer no cemitério municipal, onde o Exército já trabalhava desde ontem para abrir as covas. Ainda não há previsão de horário para a despedida final aos universitários que morreram, em sua maioria, asfixiados com a fumaça do incêndio. Muitos corpos foram levados para outras cidades próximas a Santa Maria e para Porto Alegre (RS). (Com informações da Agência Brasil)

7:05 – No início da madrugada desta segunda-feira, 28, a Secretaria da Segurança do Governo do Rio Grande do Sul divulgou uma lista atualizada com as 231 vítimas identificadas no incêndio de Santa Maria. Abaixo, os nomes:

Alan Rembem de Oliveira
Alexandre Anes Prado
Alex Giacomelli
Alisson Oliveira da Silva
Allana Willers
Ana Carolini Rodrigues
Ana Paula Rodrigues
Ana Paula Anibaleto dos Santos
André Cadore Bosser
Andressa Roaz Paz
Andressa Thalita Farias Brissow
Andrieli Righi da Silva
Andrise Farias Nicoletti
Ângelo Nicolosso Aita
Ariel Nunes Andreatta
Augusto Cesar Neves
Augusto Malezan de Almeida Gomes
Augusto Sergio Krauspenhar da Silva
Benhur Retzlaff Rodrigues
Bernardo Carlo Robe
Bibiana Berleze
Brady Adrian Gonçalves Silveira
Bruna Brondani Pafhalia
Bruna Camila Graeff
Bruna Karoline Gecai
Bruno Kraulich
Camila Cassulo Ramos
Carlitos Chaves Soares
Carolina Simões Corte Real
Cássio Garcez Biscaino
Cecília Soares Vargas
Clarissa Lima Teixeira
Crisley Caroline Saraiva Freitas da Palma
Daniel Knabbem da Rosa
Daniel Sechim
Daniele Dias de Mattos
Danilo Brauner Jaques
Danriei Darin
David Santiago de Souza
Débora Chiappa Forner
Deives Marques Gonçalves
Diego Comim Silvéster
Dionatham Kamphorst Paulo
Douglas da Silva Flores
Elizandor Oliveira Rolin
Emerson Cardoso Pain
Erika Sarturi Becker
Evelin Costa Lopes
Fábio José Cervinski
Fernanda de Lima Malheiros
Fernanda Tischer
Fernando Michel Devagarins Parcianello
Fernando Pellin
Flávia Decarle Magalhães
Geni Lourenço da Silva
Gilmara Quintanilha Oliveira
Giovane Krauchemberg Simões
Greicy Pazzini Bairro
Guilherme Fontes Gonçalves
Guino Ramom Brites Burro
Gustavo Ferreira Soares
Heitor Teixeira Gonçalves
Helena Poletto Dambros
Helio Trentin Junior
Henrique Nemitz Martins
Herbert Magalhães Charão
Igor Stefhan de Oliveira
Ilivelton Martins Koglin
Isabela Fiorini
Ivan Munchem
Jacob Francisco Thiele
Jaderson da Silva
Janaina Portella
Jéssica Almeida Kongen
João Aluisio Treuliebe
João Carlos Barcellos Silva
João Paulo Pozzobom
João Renato Chagas de Souza
José Luiz Weiss Neto
José Manoel Rosa da Cruz
Juliana Moro Medeiros
Juliana Oliveira dos Santos
Juliana Sperone Lentz
Juliano de Almeida Farias
Karen Fernanda Knirsch
Kelen Aline Karsten Favarin
Kellen Pereira da Rosa
Kelli Anne Santos Azzolin
Larissa Hosbach
Lauriani Salapata
Leandro Avila Leivas
Leandro Nunes da Silva
Leonardo de Lima Machado
Leonardo Lemos Karsburg
Leonardo Machado de Lacerda
Leonardo Schoff Vendrúsculo
Letícia Vasconcellos
Lincon Turcato Carabagiale
Louise Victoria Farias Brissow
Luana Behr Vianna
Luana Faco Ferreira
Lucas Fogiato
Lucas Leite Teixeira
Luciane Moraes Lopes
Luciano Ariel Silva da Silva
Luciano Tagliapetra Esperidião
Luiz Antonio Xisto
Luiz Carlos Ludin de Oliveira
Luiz Eduardo Viegas Flores
Luiz Felipe Balest Piovesan
Luiz Fernando Riva Donate
Luiz Fernando Rodrigues Wagner
Luiza Alves da Silva
Maicon Afrolinario Cardoso
Maicon Douglas Moreira Iensen
Maicon Francisco Evaldt
Manuele Moreira Passamane
Marcelo de Freitas Salla Filho
Marcos André Rigoli
Marfisa Soares Caminha
Mariana Comassetto do Canto
Mariana Machado Bona
Mariana Moreira Macedo
Mariana Pereira Freitas
Marilene Iensen Castro
Marina de Jesus Nunes
Marina Kertermann Kalegari
Martins Francisco Mascarenhas de Souza Onofre
Marton Matana
Matheus Pacheco Brondani
Mauricio Loreto Jaime
Melissa Bergemeier Correia
Melissa do Amaral Dalforno
Michele Dias de Campos
Micheli Froehlich Cardoso
Miguel Webber May
Mirella Rosa da Cruz
Murilo de Souza Barone Silveira
Murilo Garcez Fumaco
Natana Pereira Canto
Natascha Oliveira Urquiza
Natiele dos Santos Soares
Odomar Gonzaga Noronha
Otacílio Altíssimo Gonçalves
Patrícia Pazzini Bairro
Paula Batistela Gatto
Paula Simone Melo Prates
Pedro de Oliveira Salla
Pedro Morgental
Rafael de Oliveira Dorneles
Rafael Dias Ferreira
Rafael Paulo Nunes de Carvalho
Rafael Quilião e Oliveira
Rafaela Schimidt Nunes
Raquel Daiane Fischer
Rhaissa Gross Cúria
Rhuan Scherer de Andrade
Ricardo Custódio
Ricardo Dariva
Ricardo Stefanello Piovesan
Robson Van der Hahn
Rodrigo Belling Hausen Bairros Costa
Roger Barcellos Farias
Roger Dallanhol
Rogério Cardoso Ivaniski
Rogério Floriano Cardoso
Rosabe Fernandes Rechermann
Ruan Pendenza Callegari
Sabrina Soares Mendes
Sandra Victorino Goulart
Shaiana Tauchem Antoline
Silvio Beurer Junior
Stefane Posser Simeoni
Suziele Cassol
Tailan Rembem de Oliveira
Taís da Silva Scaplin de Freitas
Taize Santos dos Santos
Tanise Lopes Cielo
Thais Zimermann Darif
Thanise Correa Garcia
Thiago Amaro Cechinatto
Tiago Dovigi Cegabinaze
Uberafara Soares Bastos Junior
Vagner Rolin Marastega
Vandelcork Marques Lara Junior
Vanessa Vancovicht Soares
Victor Datria Mcagnam
Victor Martins Shimitz
Vinicios Greff
Vinicios Paglnossim de Moraes
Vinicius Silveira Marques de Mello
Vinissios Montardo Rosado
Vitória Dacorso Saccol
Walter de Mello Cabistani

Identificados pela Perícia Necropapiloscópia
Andressa Ferreira Flores
Andressa Inaja de Moura Ferreira
Bárbara Moraes Nunes
Bruna Eduarda Neu
Carlos Alexandre dos Santos Machado
Cristiane Quevedo da Rosa
Daniela Betega Ahmad
Dulce Raniele Gomes Machado
Emili Contreira Ercolani
Ericson Ávila dos Santos
Felipe Vieira
Flávia Maria Torres Lemos
Franciele Soares Vargas
Francielli Araujo Vieira
FrancileVizioli
Gabriela Corcine Sanchotene
Gabriela dos Santos Saenger
Heitor Santos Oliveira Teixeira
Jennefer Mendes Ferreira
Julia Cristofali Saul
Larissa Terres Teixeira
Leandra Fernandes Toniolo
Letícia Ferraz da Cruz
Letícia Baú
Luiza Batistella Puttow
Maria Mariana Rodrigues Ferreira
Matheus de Lima Librelotto
Matheus Engert Rebolho
Merylin de Camargo dos Santos
Monica Andressa Glanzel
Neiva Carina de Oliveira Marin
Pâmella de Jesus Lopes
Paula Porto Rodrigues Costa
Priscila Ferreira Escobar
Sandra Leone Pacheco Ernesto
Taise Carolina Vinas Silveira
Viviane Tólio Soares

Diego Zanchetta/Enviado especial a Santa Maria

6:58 – Dois minutos. Era o tempo que pais e mães tinham ontem à noite, 27, para fazer o reconhecimento de seus filhos, lacrar o caixão e colocá-no na perua do serviço funerário, antes de seguir para o velório coletivo no ginásio municipal de Santa Maria. Na fila para entrar no espaço onde estavam os corpos, o cheiro de cadávares já começava a se tornar insuportável por volta das 20 horas. Mas ainda faltavam cerca de 30 vítimas identificadas, cujos parentes ainda não tinham feito o reconhecimento oficial.

Com a certeza da cena de horror que iriam ver, os pais, aos prantos, recebiam uma máscara branca na fila do reconhecimento. Em seguida, médicos legistas e funcionários da Defesa Civil Estadual os levavam até o corpo, já colocado no caixão aberto. Outros dois funcionários vinham e cercavam os dois lados do caixão com uma cortina preta. Assim que entravam no espaço cercado, dava para ouvir um grito alto, seguido pelo choro desesperado. Em menos de 20 segundos outros dois funcionários vinham com a tampa do caixão e o lacravam.

Alguns pais eram amparados por dezenas de psicólogos voluntários que vieram de cidades vizinhas para ajudar na logística do reconhecimento. “O processo de reconhecimento tem de ser rápido, as famílias não podem se alongar por causa do estado avançado de deterioração dos corpos. Nessa hora procuramos unir a família que sai de lá de dentro após o reconhecimento com os familiares que ficaram aqui fora”, afirmou Gustavo Hamann de Freitas, de 29 anos.

O prédio onde era feito o reconhecimento dos corpos fica ao lado do ginásio, local do enterro coletivo. Muitos pais, porém, não conseguiam seguir até o local do velório após o reconhecimento. Mais de 30 parentes que fizeram o reconhecimento de corpos foram atendidos no ambulatório montado pelo Exército ao lado. “Minha sobrinha, Jessica Cohen, morreu queimada, estamos desesperados, é muita dor”, lamentava Nilton Candido, de 48 anos, tio da vítima.

6:50 – Segundo informações da BBC, comoção e solidariedade marcaram a primeira noite pós-desastre em Santa Maria. Todos os corpos já foram identificados e os primeiros enterros devem começar a partir das 9h desta segunda-feira, 28. O velório coletivo é realizado no Centro Desportivo Municipal.

6:40 – O número de mortos no incêndio que atingiu a boate Kiss foi revisado para 231. Segundo a chefe geral de Perícia Médica do Rio Grande do Sul, Maria Ângela Zucchecco,  o número mudou porque alguns corpos tiveram a identificação duplicada. Antes, a informação oficial era de 233 mortos.

6:35h – A boate Kiss divulgou, por meio de seus advogados, uma nota em que o estabelecimento classifica como “fatalidade” o incêndio que deixou ao menos 231 jovens mortos na madrugada de domingo, 27,  em Santa Maria, na região central do Rio Grande do Sul.  Veja a íntegra da nota:

“A BOATE KISS, por sua direção, vem a público manifestar a todas as famílias das vítimas o seu maior sentimento de dor e de solidariedade em decorrência da lamentável tragédia, ocorrida nesta madrugada, nas suas dependências. A bem da verdade diante dos inúmeros boatos a respeito do ocorrido deseja esclarecer que a situação da empresa se encontra regular, contando com todos os equipamentos previsíveis e necessários  para o sistema de proteção e combate contra o incêndio, aprovado pelo Corpo de Bombeiros, adequado às necessidades da casa e de seus freqüentadores. A direção da empresa, por seu turno, já se colocou à inteira disposição das autoridades para fornecer todos os documentos necessários à  apuração dos fatos, que restarão devidamente esclarecidos no curso da investigação. Lamentamos sinceramente a extensão da tragédia que excedeu a toda a normalidade e previsibilidade de qualquer atividade empresarial, creditando o terrível acontecimento a uma fatalidade que somente Deus tem condições de levar o consolo e o conforto espiritual que desejamos a todos os familiares e ao povo santamariense, gaúcho e brasileiro.”

Lucas Azevedo, Diego Zanchetta, Elder Ogliari e Tássia Kastner,  enviados especiais a Santa Maria, Felipe Tau, Juliana Deodoro e Ricardo Chapola, do Estado de S. Paulo