Juiz decreta preventiva e cantor Hudson continua preso

Estadão

22 de março de 2013 | 13h41

José Maria Tomazela

SOROCABA – O cantor sertanejo Hudson Cadorini Silva, de 40 anos, da dupla Edson & Hudson, que deveria sair da cadeia de Limeira, interior de São Paulo, na manhã desta sexta-feira, teve a prisão preventiva decretada e vai permanecer preso por tempo indeterminado.

Ele havia conseguido a soltura mediante fiança de R$ 12 mil na noite de quinta-feira, mas o juiz Luiz Augusto Barrichello, da 2ª Vara Criminal, entendeu que ele deve permanecer na prisão. O cantor foi detido após ser flagrado com armas no carro e, depois, voltou a ser preso por manter armas e munição ilegais em sua casa.

O despacho do juiz levou em conta as declarações do sertanejo, logo após sua prisão, como a de que gosta de armas, como toda criança gosta de carros e armas. Hudson foi levado para o Centro de Detenção Provisória de Piracicaba, no interior de São Paulo. O advogado Manoel dos Reis Andrade Neto vai entrar com medida de habeas corpus na tentativa de soltar o cantor.