Papa Francisco I é um "sonho" para o mundo católico

Viviane Bittencourt

13 de março de 2013 | 17h22

A eleição do jesuíta argentino Jorge Mario Bergoglio como novo e primeiro papa latino-americano é um “sonho” e uma “notícia extraordinária” para o mundo católico, disse nesta quarta-feira a Igreja equatoriana para a agência AFP.

“O fato de ser latino-americano é um sonho de todos os católicos desta parte do mundo”, disse o presidente da Conferência Episcopal Equatoriana, monsenhor Antonio Arregui, depois da eleição de Bergoglio, de 76 anos, que adotou o nome de Francisco I.

O prelado equatoriano indicou que Francisco I, até quarta-feira arcebispo de Buenos Aires, “tem uma ampla trajetória” e alcançou uma “votação consistente” no conclave anterior, em que foi eleito Bento XVI.

“Ali, manifestou qualidade de conhecimento teológico, de comunicação e impulso apostólico”, comentou Arregui, ressaltando o contraste entre a “serenidade habitual” e o “rostro sério” do novo papa.

“O que diz, o que fala, com esse sotaque tão caracteristicamente argentino, tem sempre um conteúdo que encontra eco e vibração em todos os crentes”, observou.