Papa Francisco visita Basílica de Santa Maria Maggiore

Viviane Bittencourt

14 de março de 2013 | 07h33

O papa Francisco visitou na manhã desta quinta-feira, 14, a Basílica de Santa Maria Maggiore, em Roma. Ele rezou em frente a imagem de Maria, conversou com padres e funcionários da igreja. O argentino Jorge Mario Bergoglio, que foi eleito pontífice nesta quarta-feira, 13, também fez orações diante do altar de Santo Inácio e do túmulo de São Pio V, e celebrou missa na basílica.

Ontem, durante seu primeiro discurso para milhares de fiéis na Praça São Pedro, Francisco anunciou que visitaria a Igreja para pedir proteção. “Irmãos e irmãs, tenho de vos deixar. Muito obrigado pelo acolhimento! Rezai por mim e até breve! Nos veremos em breve: amanhã quero ir rezar aos pés de Nossa Senhora, para que abençoe toda a cidade de Roma. Boa noite e bom descanso!”

As agências de notícias destacam que o papa não utilizou o automóvel tradicionalmente usado pelos pontífices, mas sim um veículo com uma simples placa do Vaticano.

Acompanharam o papa o cardeal vigário para a diocese de Roma, o cardeal Agostino Vallini, assim como d. George Gänswein, prefeito da Casa Pontifícia. Foi uma visita breve, privada, marcada unicamente pelo recolhimento de oração diante do altar de Nossa Senhora. Ele ficou na igreja por cerca de 30 minutos. Papas eleitos costumam visitar Basílica de Santa Maria Maggiore, uma das quatro basílicas papais de Roma.

Na volta ao Vaticano, segundo informações da Radio Vaticana, o papa passou pela Casa Internacional do Clero, junto à Piazza Navona, onde estava hospedado antes do conclave para recolher os objetos pessoais.  Hoje à tarde, o papa celebrará a missa que encerra o conclave na Capela Sistina, às 17h (13h no horário de Brasília). A celebração poderá ser ouvida aqui. (COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS)

Leia mais:

Escolha de argentino como papa rompeu impasse de cardeais

Papa Francisco vem ao Brasil em julho, afirma presidente da CNBB

Novo pontífice dá primeira bênção e pede orações ao mundo

Argentinos comemoram escolha de compatriota como novo papa