007: James Bond

Estadão

21 Abril 2012 | 06h53

“Um dia, um espião 007 estava em casa ouvindo sua próxima missão. Então, sua mãe  falou:

– James, vem almoçar!

James respondeu:

– Daqui a pouco.

Ele continuava a ouvir sua chefe, que lhe ordenou:

– Você tem 42 anos e ainda é um espião! Mas isso não importa. Sua missão é: invadir o castelo de Roxane e Maria, mais suas amigas e matá-las. Lembre-se: poupe sua vida e não tenha medo. A localização do esconderijo é perto de uma escola. Achamos que é o Colégio Santa Maria! Só para falar, esse colégio tem muita natureza e você pode usar isso como camuflagem.

James respondeu:

– Eu aceito.

– Boa sorte, 007.

– Agora vou almoçar de uma vez e dormir por 5 horas.

Cinco horas depois, ele acordou na cama do esconderijo.

– Há há há há… Finalmente consegui prender o 007!

Eram suas inimigas Roxane e Maria!

James pensou:

– Finalmente, devo começar a missão. Vou pegar as meninas primeiro, para as duas ficarem sozinhas!

– Falou baixinho.

007 pensou:

– Bem, vou ficar sozinho!

– Quando elas saíram,007 arrombou a porta e achou as amigas e as matou. Quando saiu do castelo e achou um telefone, ele ligou para sua chefe e ordenou um ataque ao esconderijo. Quando Roxane e Maria chegaram, Bond deu um soco e perguntou:

– Em que cidade nós estamos?

– Estamos em São Paulo.

007 voltou para casa e comeu muita comida.”
Leonardo Asçenco Peloggia, 10 anos

 

Esta é uma história produzida por um dos alunos da professora Veronice Leal, do 5º ano do Colégio Santa Maria, em São Paulo, que aceitou o desafio do Estadinho de criar uma história usando as palavras da nuvem de tags publicada na edição de 24 de março.