Bravo guerreiro

Estadão

09 de abril de 2013 | 07h01

barbaro.jpg

(Por Aryane Cararo)

O bravo cavaleiro cavalga sem medo, cavalga sem parar. De espada em punho e escudo na outra mão, ele enfrenta todos os perigos sem se preocupar. Não abre sequer os olhos. Pula por cima de cobras venenosas, encara as flechas inimigas, salta por cima dos gigantes de um olho só, não teme nem um pouquinho as plantas carnívoras. Dragões, trovões, monstros marinhos não são páreos para sua bravura. Mas, então, mãos humanas enormes se lançam em sua direção. E o cavaleiro chora, abre o bocão. O que será que fez tão bravo guerreiro se esgoelar?

Neste livro de ilustrações incríveis de Renato Moriconi, chamado de Bárbaro, uma história toda é contada sem nenhuma palavra. Uma história de bravura, de aventuras, de muita imaginação. E com um final surpreendente e divertido. Renato acertou mais uma vez!

Bárbaro. Autor: Renato Moriconi. Companhia das Letrinhas, R$ 39,50.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.