A ordem é brincar

Estadão

24 de maio de 2010 | 18h42

Se a sua mãe pegar no seu pé para arrumar a cama ou secar a louça, não se preocupe. Explique para ela que você está na Semana Mundial do Brincar. E que, primeiro, você deve brincar. Depois, brincar. E depois de depois, brincar de novo. Mas só esta semana, hein!

movimento2_400

Você pode começar em casa

1)  Pergunte para seus pais se você pode montar uma cabana na sala. Se eles deixarem, pegue um lençol e use o sofá e os prendedores de roupa para armá-la. Depois, junte as bonecas, os bonecos e faça comidinha de folhas.

2) Faça arte. Corte pedaços de papel, garrafas de plástico e use a imaginação. Você também pode aproveitar as várias sugestões bacanas aqui do blog (clique aqui para ver algumas).

3) Brinque de personagens: caçar dinossauro está na moda; e fazer de conta que é pirata é sempre uma boa opção.

Observação muito importante: depois da brincadeira, junte os brinquedos. É semana de brincar e não semana de enlouquecer a mamãe, ok?

movimento3

Vá passear

Na Semana Mundial do Brincar, tem atividades todos os dias em São Paulo. É tudo grátis.
1) Aula de Arte com a Mãe Natureza, na Biblioteca UMAPAZ. Av. 4º Centenário, 1.268 (Parque Ibirapuera, portão 7A). Amanhã (dia 25), às 9 h, 10 h e 11 h.

2) Brincar, Cantar e Contar, com Gislaine Caitano e Ivani Magalhães, e ioga com Danuza Simonetti, na Biblioteca UMAPAZ. Av. 4º Centenário, 1.268 (Parque Ibirapuera, portão 7A). Quarta-feira (dia 26), às 10 h e 11 h.

3) Oficina de Vivências na Natureza, com Dinízio Bueno e Patrícia Krakow, e gincana de brincadeiras, na Biblioteca UMAPAZ. Av. 4º Centenário, 1.268 (Parque Ibirapuera, portão 7A). Quinta-feira (dia 27), às 9 h.

4) Ioga com a professora Danuza Simonetti, gincana de brincadeiras e Danças, Cantos e Contos Indígenas com Buú Tukano e Patrícia Krakow, na Biblioteca UMAPAZ. Av. 4º Centenário, 1.268 (Parque Ibirapuera, portão 7A). Quinta-feira (dia 27), às 10 h e 11 h.

5) Para saber sobre outras atividades, entre 

Documento

.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.