Além dos irmãos alemães

Estadão

29 de setembro de 2012 | 07h07

Muitos outros autores colocaram no papel ou inventaram contos de fadas. Mas, se tivéssemos de eleger poucos representantes, Charles Perrault e Hans Christian Andersen estariam ao lado dos Grimm. Veja abaixo uma seleção de escritores:

Charles Perrault

Perrault.jpg

O francês Charles Perrault ficou conhecido como o primeiro grande escritor de contos de fadas. Ele reuniu diversas histórias, como Chapeuzinho Vermelho, Bela Adormecida e Barba Azul, e publicou no livro Histórias ou Contos do Tempo Passado com Moralidades, também conhecido como Contos da Mamãe Gansa, publicado em 1697. Foi ele quem tornou inesquecível o sapatinho de cristal da Cinderela, que representava o luxo da época na corte francesa. As histórias contadas por Perrault procuravam ensinar as crianças como elas deveriam se comportar. Na sua versão de Chapeuzinho Vermelho, por exemplo, não havia o caçador e a Vovó e a menina acabavam presas na barriga do lobo para sempre.

Hans Christian Andersen

andersen.jpg

Depois de Perrault e dos irmãos Grimm, nasceu o Andersen, em 1805. O dinamarquês escreveu algumas histórias baseando-se na sua própria vida, como O Patinho feio. As características dos seus contos são o sentimento de deslocamento e a superação da dura situação vivida. Um exemplo é A Pequena Sereia, que acredita que não pertence ao mar e, no final, consegue realizar o sonho de viver entre os humanos. Ele também escreveu Soldadinho de Chumbo e A Pequena Vendedora de Fósforos.

 Giambattista Basile

basile.jpg

No século 17, o italiano Giambattista Basile foi outro escritor de contos de fadas. Na sua versão de Bela Adormecida, a princesa se corta com uma farpa ao mexer num tear e mergulha num sono profundo. O príncipe, que realizava uma caçada, a vê desacordada e resolve ficar com a moça. Ela engravida e tem um par de gêmeos.

 

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.