Com a roupa certa

Estadão

11 de março de 2013 | 07h00

encantado6.jpg

(Por Aryane Cararo)

Tenho medo de altura. Quando o medo aparece, gostaria de vestir uma roupa cheinha de coragem. Uma roupa que fizesse o coração bater menos acelerado e que me permitisse rir da altura. Será que a gente consegue encontrar essa roupa para comprar?

Na história de Tânia Veiga, ela poderia ser encontrada no guarda-roupas da vovó. Mas não só a roupa da coragem. No livro Um Guarda-roupa Encantado, Maria e Felipe iam até o guarda-roupas mágico e mudavam seus sentimentos e comportamentos em instantes. Assim, num dia de apresentação de trabalho na escola, Maria se vestiu de confiança. Quando ficou triste, Felipe pôs a roupa da alegria e foi brincar. Uma vez, Maria teve de se vestir de paciência para fazer as pazes com a amiga e encontrar sua boneca. E Felipe precisou colocar a roupa de atrevido para não ficar mais envergonhado.

Que legal que seria todo mundo ter um guarda-roupas mágico, não é? Mas a verdade é que cada um de nós carrega um armário desses dentro da gente. É só saber como abrir para se revestir de coragem, alegria, desinibição, paciência… Sabe como se chama esse guarda-roupas interno? É o coração! A ideia do livro é muito bacana. Mas o que mais encanta, com certeza, são as ilustrações de Bruna Assis Brasil. São simplesmente lindas! Como quando Maria se veste de coragem e sai voando por aí, presa em sombrinhas. E quando Felipe se veste de proteção, com uma roupa de praia mais que diferente para os dias de hoje.

encantado5.jpg

Um Guarda-roupa Encantado. Texto: Tânia Veiga. Ilustrações: Bruna Assis Brasil. Vida & Consciência Editora, R$ 28.