História de boneca

Estadão

19 de junho de 2010 | 07h15

 

BONECA1 TRATADA 

“Ai, que coisa! Me deixaram cair no chão e acabaram com a minha elegância. Agora, meu belo rosto de porcelana está quebrado… Ai ai.

Sou uma boneca de adulto, sabe? Minha dona tem uma coleção de bonecas como eu. Ela se chama Ângela Catherine Bueno Parapugna Morais. Nossa, o nome dela é grande como o das damas da alta sociedade! Talvez por isso ela goste tanto de mim: já nos conhecemos há seis anos.

Foi a mãe dela, a Austreverta Parapugna, quem me comprou para ela. Assim como a filha, ela também é apaixonada por nós, bonecas! “Minha filha tinha uma grande coleção que eu acabei perdendo… Eu esqueci de pegá-las na loja de restauração. Por isso, comecei uma nova coleção de bonecas com rosto de porcelana para ela.”

Mas, apesar de sermos muito amadas, não brincam conosco. E, por um descuido, acabaram me derrubando no chão e destruindo minha carinha. Ah!

Agora, estou no Hospital das Bonecas, Brinquedos e Games. Eles vão me consertar e vou ficar com novinha, como uma dama da sociedade de verdade!”

(Por Fabiana Caso)

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.