Histórias de brincar

Thais Caramico

22 de novembro de 2010 | 17h21

Conta____o_de_Hist__rias_Andi_Rubenstein_20_11__77_.JPG

O Circuito Estadinho do último sábado (dia 20) foi bem divertido e colorido. Andi Rubinstein contou histórias que misturavam charadas e adivinhações. E era um tal de desvendar o que iria acontecer… Todo mundo na plateia ajudou a construir as brincadeiras. Ops, as histórias. Ao som do violão, ficou ainda melhor!

Conta____o_de_Hist__rias_Andi_Rubenstein_20_11__37_.JPG

Theo de Sá Rezende, de 8 anos, foi um dos participantes mais ativos. Era só Andi deixar uma pergunta no ar para ele logo matar a charada! “O que faz o cara que trabalha no moinho? Ele mói o trigo para fazer farinha”, respondeu rapidinho. E assim continou a história…

Conta____o_de_Hist__rias_Andi_Rubenstein_20_11__41_.JPG

Pedro Henrique DiGiacomo Gimenes, de 2 anos, não ficou para trás. Além de ir bem pertinho da contadora de histórias, ele palpitou à beça. Até fingiu que seu nome era Hugo para ser protagonista de uma das histórias.

Conta____o_de_Hist__rias_Andi_Rubenstein_20_11__5_.JPG

Mais de 25 crianças mantiveram olhos atentos e ouvidos bem apertos para Andi.

Conta____o_de_Hist__rias_Andi_Rubenstein_20_11__61_.JPG

Em outro momento, a contadora quis saber da plateia o que faz um alfaiate. Bianca Coelho, de 3 anos, nem pensou duas vezes para dizer que a palavra alfaiate combina com tomate! Ela não sabia que alfaiate era um homem que costurava roupas. Mas isso nem fez diferença diante de sua criatividade espetacular!

Conta____o_de_Hist__rias_Andi_Rubenstein_20_11__78_.JPG

E Andi continuou com suas músicas e histórias. Um personagem estava sempre ligado a outro. Resumindo, tudo começou com Hugo, que encontrou a menina dos gansos, que viu a bruxa, foi até o alfaiate, depois ao moeiro e chegou ao padeiro. Levou um pão para o guarda, que deu para outro guarda e, assim, liberou a passagem que ligava a ponte à cidade.

Conta____o_de_Hist__rias_Andi_Rubenstein_20_11__83_.JPG

Depois das história de Hugo foi a vez de Alex e Maria Manta, dois fantoches de dedo que dançavam uma belezinha. Andi ensinou a fazer os personagens com tecido e dedal de costura e depois foi para a pista de dança, uma tábua de lavar roupas de cor prata e bem barulhenta.

Conta____o_de_Hist__rias_Andi_Rubenstein_20_11__90_.JPG

Foi divertido ver como Alex e Maria Manta curtiam sua festa particular. A plateia se empolgou, levantou, bateu palma e cantou com Andi.

Conta____o_de_Hist__rias_Andi_Rubenstein_20_11__94_.JPG

Marcela Nogueira Zini, de 9 anos, adorou a Maria Manta. E até colocou a dedoche no dedo para ver como ela mexia bem as pernas. Marcela gosta tanto de histórias, que até já participou de um sarau no Parque da Luz. Ei, Marcela, da próxima vez avisa a gente, hein?

Para saber mais sobre o Circuito Estadinho, fique ligado no nosso blog e em toda edição impressa, que circula aos sábados. O próximo Circuito acontece no dia 4 de dezembro. Em breve, você terá mais informações!

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.