Direto do balaio

Estadão

06 Maio 2012 | 02h06

(Por Míriam Castro)

O personagem principal do Circuito Estadinho do último sábado, na Livraria Cultura do Shopping Villa-Lobos, foi um balaio. Mas o que é um balaio? É uma cesta em que pode ser guardado qualquer tipo de coisa. No caso do balaio da contadora Andi Rubenstein, dá para guardar qualquer coisa mesmo! Lá dentro, havia penas, apitos e muito mais.
Andi colocava a mão no balaio e tirava um objeto, que era usado para contar uma história. A pena foi a primeira a sair. No conto, ela foi usada por um rei para decidir qual dos três filhos seria seu herdeiro. Todo mundo torceu pelo filho caçula, que era tímido, mas muito sortudo. Foi bem legal quando a contadora falou de uma panqueca que fugia de mesas rolando. Sempre que a panqueca rolava, tocava uma música e todo mundo dançava. Aliás, teve bastante dança, já que a Andi cantou muitas vezes. Quer ver as fotos de quem ouviu a cantoria?