Hoje tem marmelada!

Thais Caramico

13 de fevereiro de 2011 | 18h23

circuito_7.JPG
Quem comandou o Circuito Estadinho de ontem foi o professor de teatro Ricardo de Paula

Por Renata Reps

Se a gente não vai até o circo, o circo vai até a gente! Na tarde de ontem, vários palhacinhos se formaram na Livraria Cultura do Shopping Market Place. É que o Circuito Estadinho convidou o professor de teatro Ricardo de Paula para ensinar as crianças alguns truques que elas só podiam ver nos picadeiros. Sabe quando os palhaços fingem que vão se abraçar, mas passam bem pertinho um do outro sem se tocar? Ou quando escutamos um barulhão de tapa, sendo que na verdade ninguém foi atingido? Todos esses são truques muito engraçados que os palhaços precisam aprender (e podem dividir com os aspirantes a artistas de circo!).

circuito_2.JPG

circuito_1.JPG

Foi um show de gargalhadas. No começo, todo mundo formou duplas, inclusive os pais com os filhos. Em seguida, Ricardo e sua assistente mostraram como as crianças deveriam fazer. “Vocês viram só? Na verdade, ela não me deu nenhum tapa. Era tudo mentira!”, explicou. O segredo das palhaçadas era ninguém se encostar. Depois de ouvirem um pouquinho sobre a história do surgimento do circo, as crianças começaram a praticar em pares. E foi a maior farra! Primeiro, elas estavam tímidas, mas aos poucos se soltaram e todo mundo quis entrar na brincadeira.

circuito_5.JPG

Stella Silveira, de 3 anos, foi uma das que mais se divertiu. A menina não parava de gargalhar enquanto cumprimentava os amigos sem tocá-los e passava por baixo das pernas do professor na hora de abraçá-lo. “Foi nota 10!”, disse.

circuito_4.JPG

Participativo, Henrique Hoffmann Hermini, 5 anos, aprendeu os truques super rápido e sempre se oferecia para ser um dos primeiros a testar as novas posições. Isso porque a sua parte preferida do circo são mesmo os palhaços!

circuito_3.JPG

Bárbara Lambermont, 6 anos, achou a atividade “muito legal” e disse que vai apresentar as novas brincadeiras para seus coleguinhas na escola.

circuito_6.JPG

A amiga de Bárbara, Helena Maciel, 4 anos, era bem desenvolta e falante. Contou que as falsas trombadas foram a parte mais divertida e que sua brincadeira favorita é o jogo de tabuleiro Porquinho Comilão, que ela joga com os amigos ou com a prima. Agora, aprendeu mais formas de divertir os coleguinhas!

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.