Superpoderes dos jogadores

Thais Caramico

05 de junho de 2010 | 07h00

6245096

Para defender o Brasil na África do Sul, o técnico Dunga escalou 23 jogadores. Cada um tem uma característica, o que também pode ser chamado de superpoder. Convidamos o editor de Esportes do Limão, Rafael Vergueiro, para comentar um por um.

Júlio César – Tem uma bela agilidade para defender bolas difíceis. O reflexo dele é hoje o melhor do mundo

Doni – Este ama de verdade a seleção brasileira. Até brigou com o seu clube e virou reserva por querer vestir a amarelinha.

Gomes – Sabe aproveitar bem a sua altura e sai do gol como poucos goleiros no mundo.

Lúcio – Um verdadeiro xerifão da zaga brasileira. Por ele ninguém consegue passar fácil.

Juan – É muito bom na bola aérea, e por isso até faz seus golzinhos de cabeça quando se arrisca no ataque

Luisão – É um líder nato. Apesar de ser zagueiro, tem muita classe com a bola nos pés.

Thiago Silva – É um zagueiro veloz, ágil e que quase nunca dá uma canelada na bola, como costuma acontecer com os que jogam nesta posição

Maicon – Este é craque na hora do cruzamento e ainda finaliza como poucos. Não é a toa que hoje é um dos melhores laterais do mundo na posição

Daniel Alves – Tem uma incrível força física na hora de disputar a posse de bola e bate faltas como poucos. Uma verdadeira peça rara na posição

Michel Bastos – Tem um chute potente com a perna esquerda e é especialista em jogadas de bola parada

Gilberto – Versátil demais, joga em várias posições. Sua preferida é a lateral-esquerda, mas também é utilizado como volante e meia.

Gilberto Silva – Neste cara o Dunga confia de verdade. Grande volante, um verdadeiro cão de guarda do sistema defensivo do Brasil.

Kléberson – Defende e ataca muito bem. Sabe desarmar e funciona como elemento surpresa do time. Quando vai ao ataque, surpreende os adversários.

Felipe Melo – É raçudo como poucos. Para ele não existe bola perdida. Só os craques conseguem passar por Felipe Melo.

Josué – É um verdadeiro incômodo na vida dos adversários. Corre o campo todo atrás da bola, as vezes parece que existem dois Josués no gramado.

Elano – Chuta muito bem de longa distância, e é um dos homens de confiança do técnico Dunga. Ele quase nunca joga mal.

Kaká – Um verdadeiro craque de bola, tanto que em 2007 foi eleito o melhor jogador do mundo. Habilidoso demais, corre muito com a bola nos pés e é um terror para os adversários.

Ramires – Sabe confundir os adversários como ninguém. Quando pensam que entrou em campo só para marcar, lá está ele arrancando em velocidade rumo ao gol.

Júlio Baptista – É forte demais! Quando está com a bola nos pés, é preciso muito esforço do adversário para afastar o perigo de gol

Robinho – O verdadeiro rei das pedaladas. Joga um futebol alegre, parte bonito para cima dos adversários, e pratica o velho e bom futebol-arte.

Luís Fabiano – Se deixarem ele dominar a bola dentro da área, o gol é certo. Finaliza como poucos, e não dá chances de defesa para os goleiros.

Nilmar – Este cara é rápido demais dentro de campo. Com sua incrível velocidade, é um tormento na vida dos zagueiros.

Grafite – Chuta muito bem para o gol com o pé direito. No ataque, se a defesa der mole, o gol é certo.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.