Tempo maluco

Estadão

27 de julho de 2012 | 07h00

tempo.jpg

(Por Aryane Cararo)

Maluquices! Adoramos maluquices. Daquelas bem cheias de imaginação de quando o bom senso não dizia para a gente que isso não pode existir. Ah, mas vocês sabem do que estou falando, não é, crianças? Quando a gente é pequeno, tudo pode acontecer. Até uma história maluca assim, em que as Horas são umas senhoras gordas e lentas, que estão ficando cada vez mais esquecidas. Os Minutos, moleques arteiros, e os Segundos, bebês. Acredita?

No livro Quem Quer Matar o Tempo? tudo isso faz sentido. Num só lugar se reúnem as Horas, os Minutos e os Segundos, mais as irmãs Manhã, Tarde e Noite, todos os irmãos meses e as Estações, que eram juízas. Todos convocados pelo Dia. Eles estavam reunidos para tentar descobrir quem tentou matar o rei Tempo e queria aprisionar as Horas.

Parecia uma rebelião que ameaçava colocar tudo fora do lugar. Imagine ficar sem as Horas? Como a Madrugada poderia saber que acabou seu turno de trabalho para a Manhã chegar? E se o Verão chegasse enquanto ainda estava atuando o Inverno? Calor e frio ao mesmo tempo! Como ficaria a Primavera sem vez nessa confusão?

Quem poderia ser o culpado por essa maldade? Os herdeiros do Rei Kaos e da Rainha Caótica? Quem seriam eles? Para descobrir, só lendo essa narrativa maluca e muito divertida da Miriam Portela. E, já sabem crianças, depois disso,
nada de falar em matar tempo por aí, viu?

Quem Quer Matar o Tempo? Texto: Miriam Portela. Ilustrações: Victor Tavares. Editora Noovha America, R$ 32.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.