Tipos de fadas

Estadão

29 de maio de 2010 | 08h30

Os contos de fadas têm pouquíssimas fadas. E quando elas aparecem, são sempre boazinhas e saem fazendo mágica. Mas as verdadeiras fadas, aquelas que vêm da mitologia celta (que não tem nada a ver com contos de fadas), não são bem assim. Elas continuam poderosas, algumas até podem voar, mas nem sempre são legais.

No livro Mitologia: Fadas, da editora Zastras, há uma lista de várias espécies destes pequenos seres, e o que cada um faz. É mais ou menos assim:

fadas_rep

Elfos – Costumam ser bonzinhos, brilhantes e generosos. No filme O Senhor dos Anéis, são elegantes e possuem ótima pontaria. Mas alguns são sombrios e fazem brincadeiras sem graça com os humanos.

Pixies – Se parecem com os elfos, mas são menos luminosos e mais zombeteiros.

Gnomos – Eles vivem dentro da terra. São baixinhos, orelhudos e possuem dedos finos e compridos. Geralmente, guardam grandes tesouros, como na história do Harry Potter: lá, eles são os guardas do banco Gringotes.

Duendes – São grandes trabalhadores. São eles que fazem coisas de ferro, como espadas e machados. Assim como os gnomos, moram na terra.

Ninfas – São belíssimas e costumam seduzir os homens nas florestas e mares. Aparecem bastante na mitologia grega.

Goblins – Ranzinzas, feios e maldosos. Eles poderia substituir as bruxas dos contos sem nenhum problema.

Hobgoblins – Parecem com os goblins, mas são menos travessos.

Brownies – O nome deles é igual ao daquele bolinho de chocolate. Eles cuidam de tarefas domésticas.