Vida de inseto

Estadão

03 de maio de 2010 | 08h00

mosca2 

Sabia que vários filhotes do reino animal também gostam de diários? Isso mesmo, de escrever! O mais novo é o Diário de uma Mosca. Nele, o Mosca revela detalhes sobre sua família, seus amigos e suas travessuras esvoaçantes. A gente resume alguns trechos para você ter uma ideia:

17 de junho: 
Na aula de ciências, escolhi um aluno da pré-escola para estudar os cinco sentidos: “Ver: não cabe num pote. Sentir: grudento. Cheirar: não tão bom. Ouvir: barulhinho irritante de canudinho. Saborear: não tão ruim”. 

13 de julho:
Perguntei para a mamãe por que eu não podia ter um quarto só para mim, igual o Minhoca. “Porque você tem 327 irmãos e irmãs!”. Respondi que poderíamos colocar metade delas na garagem… No fim, eu acabei indo para a garagem.

14 de junho:
O avô do Aranha é mesmo esperto. Ele me ensinou que as moscas são muito importantes na cadeia alimentar. Estava junto com meu amigo Minhoca quando ele me contou isso. Fiquei feliz.

 

Diário de uma Mosca, de Dorren Cronin, com desenhos de Harry Bliss. Tradução de André Conti. Editora Cia. das Letrinhas, R$ 28,50. Os mesmos escritores fizeram também Diário de uma Aranha e Diário de uma Minhoca.

Observação: Na seção E Se Chover? você sempre encontra a historinha de um livro diferente, que pode ser um lançamento ou uma obra muito boa que já está nas livrarias faz tempo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.