Corbetura da Gripe Suína

Estadão

10 Agosto 2009 | 12h52

A cobertura da pandemia de gripe suína requer cuidados especiais também dos profissionais de imprensa. Para visitar hospitais e conversar com pessoas que têm sintomas da gripe, repórteres e fotógrafos têm recorrido a máscaras descartáveis e atenção redobrada para não se contaminar. Afinal, o objetivo é contar a história, não se tornar parte dela. Na semana passada, eu juntamente com outros coleguinhas da profissão fui além das máscaras. Fotógrafos e cinegrafistas de outros veículos tiveram de usar aventais, toucas e sapatilhas para entrar na fábrica de medicamentos da Fundação Oswaldo Cruz (Farmanguinhos), na zona norte do Rio. Para registrar o trabalho emergencial dos funcionários que se esforçam para produzir os remédios distribuídos aos infectados pelo vírus H1N1 nos hospitais públicos, tivemos que nos proteger para evitar a contaminação dos fármacos que serão usados para salvar vidas.