Com novos investimentos, Rio será o 2° maior centro produtor de veículos.

Guias Oesp

19 Outubro 2011 | 14h46

O estado do Rio de Janeiro pode desbancar Minas Gerais e tomar posto de segundo maior produtor de veículos do país, ficando atrás apenas de São Paulo.

Segundo dados da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços do Rio de Janeiro, em poucos anos, a capacidade produtiva do estado deve dobrar.

A previsão é de que o Rio de Janeiro passe a fabricar cerca de 1 milhão de veículos por ano. O teto de produção de Minas Gerais, atualmente o segundo colocado no ranking de estados produtores, é de 800 mil veículos produzidos por ano, sem previsão de novos investimentos. Já no Rio, a gigante Nissan acaba de anunciar a instalação de uma fábrica no Sul fluminense, com investimentos de cerca de R$ 2,6 bilhões e a geração de mais de dois mil empregos.

O objetivo da Nissan é dobrar sua participação no mercado brasileiro, passando dos atuais 6,5% para 13%, em 2016. Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços, Julio Bueno, a chegada da empresa reflete o trabalho que vem sendo feito pelo Governo do Estado no setor.

“A vinda da Nissan orgulha o Rio de Janeiro, coroa o trabalho que estamos realizando para atração de empresas, consolidando o estado como um polo do setor automotivo e gerando milhares de empregos diretos”, disse Bueno.

Além das novas montadoras, parte do crescimento do setor se dá pela expansão das fábricas já existentes no estado. A Michelin está investindo R$ 1,1 bilhão em seus negócios no Rio, incluindo a quinta fábrica no estado. É a segunda unidade da empresa no município de Itatiaia, no Médio Paraíba. Na mesma região, a PSA Peugeot Citroën e a MAN (Volkswagen Caminhões e Ônibus) partem para duplicar a produção e começam a atingir escala suficiente para atrair a cadeia de fornecedores, o que não era viável até então. Com isso, várias empresas já estão se instalando, como Arvinmeritor, Maxion e Suspensys, como explica o secretário de Desenvolvimento Econômico.

“Nos próximos anos, nossa produção de veículos pode chegar a um milhão, se levarmos em conta a duplicação da PSA Peugeot Citroën e da MAN (Caminhões e Ônibus da Volkswagen). Essa escala permitirá atrair a cadeia de fornecedores e tornará o Rio ainda mais competitivo em novas disputas por montadoras. Neste momento, já estamos negociando com três fornecedores da MAN a instalação de fábricas no Sul Fluminense. Certamente, outros virão”, afirma Bueno.

A PSA Peugeot Citröen anunciou a contratação de mais 800 funcionários para a fábrica de Porto Real. O objetivo é aumentar a capacidade da planta no ano que vem, produzindo mais veículos e gerando mais receitas. Atualmente, a produção é de 220 mil unidades por ano.

O Rio de Janeiro também vai sediar a primeira fábrica de bicicletas e motocicletas elétricas do Brasil. A Kasinski construirá uma fábrica no Centro-sul fluminense para produzir veículos até o fim do ano. O estado pretende, inclusive, usar essas máquinas em sua frota e incentivar o uso, por meio de incentivos fiscais, para os seus funcionários públicos.

Fonte: Ipesi Digital

Veja mais sobre Automóveis no site dos Guias Oesp

Gostou? Participe com a gente, comente esta matéria.