Indústria Automotiva – Competitividade em baixa

Guias Oesp

22 de dezembro de 2010 | 09h41

Empresas correm para compensar problemas de baixa escala e defasagem tecnológica

AutopeçasA desvalorização do dólar frente ao real deu impulso extra às importações de autopeças nos últimos meses, resgatando uma problemática nada nova dessa cadeia produtiva: a baixa competitividade do setor, que sofre com os efeitos da pesada carga tributária no Brasil. Segundo especialistas, além do câmbio desfavorável, as empresas de autopeças correm para compensar problemas como baixa escala, defasagem tecnológica e de nível de qualidade, entre outros.

Dados do Sindicato Nacional das Indústrias de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças) revelam que as compras externas de partes e peças para veículos subiram 55% no acumulado entre janeiro e agosto de 2.010 para US$ 8,529 bilhões. Só em agosto foram importados US$ 1,226 bilhão em autopeças, com acréscimo de 49,4% sobre igual mês do ano passado.

Segundo dados da Secretária do Comércio Exterior (Secex), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), o setor de autopeças já é o quarto maior importador no País, atrás apenas dos segmentos de petróleo, automóveis de passageiros e medicamentos.

As importações chegam, principalmente, da Europa (cerca de 40%), Ásia e Oceania (30%) e América do Norte (15%). O país de origem de maior crescimento nas importações nos primeiros oito meses do ano foi a Coréia do Sul: cerca de 217%, passando de US$ 66 milhões para US$ 211 milhões em igual período deste ano.

A projeção do Sindipeças é de que o déficit da balança comercial do setor some US$ 4,5 bilhões em 2.010 ante saldo negativo de US$ 2,49 bilhões registrado em 2.009. Para 2.011, o presidente da entidade, Paulo Butori, prevê que o déficit deve continuar avançando, estimulado tanto pelo crescimento da produção de automóveis no País, quanto pelo impacto da redução da Tarifa Externa Comum (TEC).

Veja matéria completa em nossa Revista.

Revista Metal Mecânica e Eletroeletrônica – Edição 97 – Guias OESP

Fornecedores de Autopeças e Acessórios – Guias OESP

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.