Profissionalização – Mulheres com a mão na massa

Guias Oesp

11 de fevereiro de 2011 | 10h01

Mulheres Mão na MassaNo mercado da construção civil, tradicionalmente prevalece a mão de obra masculina. Mas esse quadro tem mudado. Pedro Morelli, observa que o número de mulheres que frequentam os cursos da SIL aumentou nos últimos anos. “É significativa, por exemplo, a participação de promotoras de vendas e de vendedoras que atuam em lojas que vendem nossos produtos. Elas precisam dominar o assunto para poder orientar o consumidor final”, diz.

Um levantamento de Doutores da Construção, um programa gratuito de capacitação em alvenaria, elétrica, hidráulica e revestimento, constatou que dos 52,7 mil profissionais capacitados em todo território nacional durante quatro anos, mais de sete mil, cerca de 15%, são mulheres. “Os  cursos mais procurados são os das áreas de pintura, principalmente o de texturas e efeitos especiais, seguido pelo de tintas para parede, madeiras e metais. Em segundo lugar vêm os de hidráulica, como o de sistemas de esgoto e sistemas de água fria e caixas d’água, o que representa a independência da mulher realização de pequenos reparos que antes eram feitos apenas pelos homens”, comenta Kátia Matias, gerente-geral da Doutores da Construção. “Além disso, a qualificação pode contribuir para novas oportunidades de colocação profissional”.

Outra estatística que mostra a democratização do mercado de trabalho no setor está relacionada à idade. Cerca de 12% dos capacitados pelo Doutores da Construção têm 55 anos ou mais. Kátia explica que a “turma da maturidade” é composta por uma parcela significativa de profissionais de outras áreas. “Percebemos que eles vêm com uma mentalidade bastante empreendedora. Muitos pretendem começar uma nova carreira ou um novo negócio”, revela. Os cursos mais procurados são soluções em água quente e textura e efeitos especiais.

O Doutores da Construção conta com 241 lojas de material de construção, 109 centros de treinamento, contém uma grade de 25 cursos distribuídos em quatro canais de conhecimento, que podem ser concluídos em 60 horas-aula. As lojas credenciadas disponibilizam um espaço apropriado para a realização das aulas, que acontecem de segunda a quinta-feira a partir das 18h. As aulas são transmitidas ao vivo, via satélite, pela Sky. “Pretendemos chegar ao patamar de 300 lojas credenciadas em todo o Brasil, com cerca de 120 centros de treinamentos. Com esse crescimento, a presença dos públicos sênior e feminino tende a ser ainda maior”, finaliza Kátia.

Confira essa e outras matérias em nossa Revista.

Revista Construção – Edição 115 – Guias OESP

Empresas de Texturas – Guias OESP

Empresas de Revestimentos de Pisos e Paredes – Guias OESP

Fornecedores de Materiais Hidráulicos – Guias OESP

Siga-nos em nosso Twitter: @GuiasOESP

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.