Haddad sobe e já empata com Serra

Estadão

31 de agosto de 2012 | 00h05

O candidato José Serra (PSDB) caiu de 26% para 20% em duas semanas e está empatado tecnicamente com o petista Fernando Haddad na segunda colocação da corrida pela Prefeitura, de acordo com a última pesquisa Ibope/Estado/TV Globo. O líder, Celso Russomanno (PRB), subiu cinco pontos nesse período e chegou a 31%.

Em um eventual segundo turno, Russomanno venceria Serra por 51% a 27%, se a disputa ocorresse hoje. Este cenário foi o único avaliado pelo Ibope, já que os dois concorrentes estavam empatados na pesquisa anterior e tinham 17 pontos a mais que Haddad.

Impulsionado pelo início da propaganda eleitoral, Haddad cresceu de 9% para 16% desde a pesquisa anterior, feita entre 13 e 15 de agosto. Como a margem de erro é de 3 pontos para mais ou para menos, Serra pode ter de 17% a 23% e Haddad, de 13% a 19%. O candidato do PT tem usado a TV para promover sua ligação com o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff.

Já Serra, após a estreia no horário eleitoral, perdeu a posição de líder – estava empatado com Russomanno – e agora vê ameaçadas suas chances de chegar ao segundo turno. Se a eleição fosse hoje, o tucano teria votação equivalente à que Geraldo Alckmin (PSDB) alcançou em 2008, quando disputou a eleição pela Prefeitura e terminou em terceiro lugar, atrás de Gilberto Kassab (então no DEM) e Marta Suplicy (PT).

Russomanno já havia chegado a 31% na véspera do horário eleitoral, segundo pesquisa Datafolha realizada em 20 de agosto. Outro levantamento do mesmo instituto, divulgado anteontem, apontou igual índice. Seu resultado no Ibope de agora, portanto, não pode ser atribuído ao início da propaganda no rádio e na televisão. O representante do PRB tem direito a apenas 7% do tempo de exposição – Serra e Haddad têm quase quatro vezes mais do que isso. Na pesquisa espontânea, Russomanno tem 24%, Serra, 16%, e Haddad, 12%.

Maior rejeição
Serra é o líder no quesito rejeição – 34% dos entrevistados afirmaram que não votariam nele de jeito nenhum. No caso de Russomanno e Haddad, o índice é de 8% e 12%, respectivamente.

O Ibope também avaliou a opinião dos eleitores da capital sobre as administrações de Dilma, do governador Geraldo Alckmin (PSDB) e do prefeito Gilberto Kassab (PSD).

A gestão do prefeito foi considerada “ruim” ou “péssima” por 48% e “boa” ou “ótima” por 17%. A de Alckmin teve 40% de aprovação e 17% de reprovação. Dilma, por sua vez, foi avaliada positivamente por 53% e negativamente por 12%, melhor índice do trio. Kassab e Alckmin são aliados de Serra, e Dilma, embora não pretenda fazer campanha em São Paulo no primeiro turno, apoia a candidatura de Haddad.

Pesquisa Ibope

Celso Russomanno (PRB) – 31%

José Serra (PSDB) – 20%

Fernando Haddad (PT) – 16%

Gabriel Chalita (PMDB) – 5%

Soninha Francine (PPS) – 4%

Paulinho da Força – 1%