Em malas, corpos de bebês para magia negra

Polícia da Tailândia prende um britânico que transportava os corpos de seis bebês que teriam sido usados em um ritual de magia negra. Os cadáveres estavam em malas de viagem em um quarto de hotel de Bancoc

Redação

18 de maio de 2012 | 20h33

(Foto: Reuters) Cadáveres estavam cobertos por folhas de ouro

A polícia da Tailândia prendeu um britânico que transportava os corpos de seis bebês que teriam sido usados em um ritual de magia negra. Os cadáveres estavam em malas de viagem em um quarto de hotel de Bancoc.

Chow Hok Kuen, de 28 anos, britânico nascido em Hong Kong, foi preso na Chinatown de capital. A polícia acredita que ele iria contrabandear os corpos para Taiwan.

“São restos humanos de entre dois e sete meses. Alguns estavam cobertos com folhas de ouro”, afirmou o chefe da subdivisão da unidade para Proteção das Mulheres e Crianças, Wiwat Kumchumnan.

Kuen estava hospedado em um hotel em Khao San Road, a área de turistas de Bancoc, mas os corpos foram encontrados em outro hotel. A polícia havia recebido um aviso de que os cadáveres das crianças estavam sendo oferecidos a clientes ricos por meio de um anúncio na internet de serviços de magia negra.

Os corpos foram comprados de um taiuanês por 200.000 baht (o equivalente a cerca de R$ 13 mil) e poderiam ser vendidos por até seis vezes esta quantia em Taiwan, informou a polícia.

Rituais de magia negra ainda são praticados na Tailândia, onde videntes oferecem cerimônias para reverter a má sorte. Kuen pode ser condenado a um ano de prisão e a multa de 2.000 baht.

Tudo o que sabemos sobre:

Tailândia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.