Conheça a história da Sylvia Design

Ela é uma estrela dos canais de oferta na TV. Irreverente na propaganda da rede de móveis que leva seu nome, ela é séria e realista na hora de cuidar dos negócios. A rede, inaugurada há oito anos, tem hoje cinco lojas em São Paulo

Redação

01 Janeiro 2011 | 23h30

SUZANE G. FRUTUOSO

Sylvia Design é uma estrela dos canais de oferta na TV. Irreverente na propaganda da rede de móveis que leva seu nome, ela é séria e realista na hora de cuidar dos negócios. A voz inconfundível, ainda com o sotaque de quem chegou do Ceará há 24 anos, está num tom mais baixo comparado ao que se ouve na TV. Vem do escritório. A conversa é com dois supervisores. Metas. Vendas. Clareza em cada palavra.

Quinze minutos depois, surge a empresária Sylvia Design. Bermuda jeans (de marca), brincos, colares e anéis extravagantes, sapato de salto de verniz rosa marcam o visual, contrastando com o aperto de mão firme e a voz séria. Cadê a Sylvia que aparece pulando e gritando “uhu” nas propagandas da rede de móveis Sylvia Design Prime (sim, agora Prime, indicando a busca pelo público A e B)?

Empresária Sylvia Design (Foto: NILTON FUKUDA/AE)

Empresária Sylvia Design (Foto: NILTON FUKUDA/AE)

A empresária começa a conversa num tom que ainda não dá para enxergar alguém que já se vestiu de Mulher Gato, falando “miau” nos comerciais, para vender um sofá. “Não revelo faturamento e nada que exponha meu filho, por questão de segurança”, avisa logo no início. Mas basta perguntar sobre sua história e o que construiu até hoje, que Sylvia desarma e, finalmente, aparece divertida como nas propagandas.

“Fui batizada como Jocefa. Na minha terra registram por lenda. Quando nasci, meus pés vieram antes da cabeça. Diziam que criança que o pé aparece primeiro morre afogada. Para isso não acontecer, tem que dar o nome de Jocefa. Nessa, me lasquei”, conta ela. Jocefa, que virou Sylvia, com y, porque é “chique, chega a ser mágico” é a mais ilustre filha da cidade cearense de Barro, com 21 mil habitantes, onde seus pais ainda vivem. “Quando apareço lá é foto para tudo quanto é lado”.

Barro tem do que se orgulhar. A rede Sylvia Design Prime, inaugurada há oito anos, tem hoje cinco lojas em São Paulo. Tudo impulsionado pelo poder do marketing que Sylvia diz ter aprendido na escola da vida. Ela estudou até a oitava série. Nunca viu uma palestra sequer sobre vendas. Teve a perspicácia, no entanto, de entender que as vendas em uma loja onde trabalhou 14 anos, como gerente, aumentavam 40% quando aparecia na mídia. “Acredito 100% no marketing. Quer vender, tem que aparecer. Ninguém vai adivinhar que estou aqui”, diz Sylvia, que além da TV, investe em publicidade no rádio, na internet e nos anúncios do metrô.

A importância de uma marca forte ficou evidente para Sylvia aos 16 anos, um pouco depois de desembarcar em São Paulo para cuidar das filhas da irmã mais velha que já morava na cidade. “Ela não tinha dinheiro para pagar empregada e me chamou”, lembra. Sylvia aproveitou a oportunidade. Um dia, comprando roupas no centro, viu o símbolo do elefante da loja Jumbo Eletro, rede varejista falida no final da década de 80. “Pensei: ‘tenho que vir nesse lugar’. Eu não sabia o endereço. Então, decorei a figura do elefantinho.”

Sylvia conseguia seu primeiro emprego na capital, como empacotadora da sessão de brinquedos. Com a certeza de que precisava ser notada, ela fazia mais do que esperavam de sua função. Limpava chão e prateleiras, arrumava os plásticos rasgados de bonecas e carrinhos, conferia os pacotes, cumprimentava as pessoas com um sorriso (tratamento que hoje também exige de seus funcionários). “Sempre trabalhei com cabeça de patroa, nunca de empregada. E sou uma máquina de vender. Sou incansável.” Ela trabalhou em duas outras empresas de móveis até abrir sua própria loja.