Imprensa internacional destaca defesa do real

O jornal norte-americano Wall Street Journal e o periódico britânico Financial Times, publicaram reportagens ontem a respeito das medidas adotadas pelo governo brasileiro para tentar conter a valorização do real

Redação

03 de março de 2012 | 11h11

Sílvio Guedes Crespo

Os dois principais jornais de economia e finanças do mundo, o americano Wall Street Journal e o britânico Financial Times, publicaram reportagens ontem a respeito das medidas adotadas pelo governo brasileiro para tentar conter a valorização do real.

O primeiro diz no título da reportagem que o “Brasil intensifica a batalha para frear a alta do real”, enquanto o segundo afirma que o “País declara uma nova guerra cambial”.

Ambos reforçaram a informação, já comentada em sites, de que a mudança no Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) tem pouco efeito no mercado, mas vale como um sinal de que o governo está disposto a usar suas munições para conter a valorização do real.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou na quinta-feira que a taxa de 6% de IOF sobre empréstimos no exterior, que incidia apenas nas operações com vencimento de até dois anos, passaria a valer também para aquelas com prazo de até três anos.

“O ministro da Fazenda do Brasil e a presidente estão defendendo a moeda deles”, afirma o Wall Street.

No Financial Times, o texto da versão impressa limita-se a descrever e explicar as medidas do governo brasileiro. Mas um artigo no blog BeyondBrics, do mesmo jornal, traz uma opinião sobre o caso. Recomenda que os investidores não ignorem a “retórica belicista” de Mantega porque “dessa vez a presidente se envolveu com a questão”.