Hoje é dia de feijuca

Não é mito. Quando as temperaturas caem, o paulistano é mais levado a comer feijoada. Em alguns restaurantes da cidade, o movimento em dias mais amenos chega a dobrar. Várias casas tornaram-se tradicionais por conta das feijucas que servem. Conheça algumas delas.

Redação

14 de julho de 2010 | 14h02

Tatiana Piva
Não é mito. Quando as temperaturas caem, o paulistano é mais levado a comer uma bela feijoada. Em alguns restaurantes da cidade, o movimento em dias mais amenos chega a dobrar. Esse democrático prato brasileiro é servido em simples botecos e em restaurantes sofisticados. Várias casas tornaram-se tradicionais por suas feijucas, como ela também é chamada pelos paulistanos.
Uma das mais famosas é a do Bolinha, restaurante fundado há 63 anos e que já conquistou diversos prêmios com as duas versões do prato: tradicional e magra. José Orlando Paulillo, um dos filhos do Bolinha, explica que, na hora do preparo, não dá para deixar de acrescentar carnes gordas, como orelha, pé, rabo, costelinha, linguiça. “Mesmo que o cliente não goste de tudo isso, é importante para dar o sabor certo”, diz Orlando.”Na versão ‘magra’, tiramos esses ingredientes na hora de servir”.
Essa mesma ideia é seguida pelo restaurante Star City, que serve feijoada no bairro de Santa Cecília desde 1953. “Costumo dizer que se colocarmos a nossa feijoada num copo, ele poderá ser lavado somente com água e ficará limpo, justamente por não ter muita gordura”, diz Milton Buzzo, um dos proprietários do local.
Aos 84 anos, Felicidade Conceição Bastos, do restaurante Dona Felicidade, ainda comanda a cozinha do local e reforça que é possível deixar o prato um pouco menos gorduroso. “Tenho muito cuidado no preparo. Limpo a carne direitinho, coloco de molho para tirar o sal, capricho no tempero e troco a água umas três vezes para que ela fique mais light”.
Já a chef Bia Braga, do Restaurante Feijoada da Bia, diz que essa história de feijoada light é uma grande ilusão. “Isso não existe. O que dá é para tentar deixá-la menos gordurosa, mas ainda assim o prato é muito calórico”, diz ela. Em seu restaurante, o prato é preparado como se fosse na sua casa e recebe um cuidado todo especial. “A feijoada não é preparada de maneira comercial. Ainda faço a couve e a abóbora na panela de ferro”.
Se há um segredo para fazer uma boa feijoada? Cada chefe aposta num e resiste para revelá-los. Nas sofisticadas casas de Belarmino Iglesias, proprietário dos restaurantes Rubayat, o maior diferencial é que alguns ingredientes vêm direto da fazenda. “A feijoada de todas as nossas casas são feitas com um feijão floresta, um baby pork e um baby javali criados na Fazenda Rubaiyat”, diz Iglesias. E para aqueles que insistem em comer feijoada só quando está friozinho, dona Felicidade brinca: “Venham no calor também. Eu coloco uma pedrinha de gelo na sua cumbuca”. A seguir, conheça tradicionais feijoadas da cidade. E aproveite o frio.

 

Restaurante Figueira Rubayat (Foto: Divulgação)

Restaurante Figueira Rubayat (Foto: Divulgação)

Rubayat
Rua Haddock Lobo,1.738, Jardim Paulista. E em mais dois endereços.
3087-1399
Quando: Qua., das 12h à 0h30.Sábado, das 12h à 1h
Preço:R$ 95 por pessoa
Acompanha: arroz, couve, laranja, mandioca frita, banana frita, torresmo, bacon, baby pork, baby javali, entradas variadas com dez tipos de pães caseiros, saladas
e buffet de sobremesas, nove tipos de batidas, uma caipirinha de aguardente ou vodka e uma cerveja Baden Baden
Curiosidade: O baby pork, o baby javali e o feijão floresta utilizados na feijoada são produzidos na Fazenda Rubaiyat

 

Restaurante O Bolinha (Foto: Divulgação)

Restaurante O Bolinha (Foto: Divulgação)

Bolinha
Av. Cidade Jardim, 53, Jardim Europa
3061-2010
Quando:Diariamente, das 11h à 0h
Preço: R$ 75,50 (seg. a sex.)e R$ 89 (fim de semana e feriado)
Acompanha:arroz, couve à mineira, mandioca, banana à milanesa, bisteca, linguiça
calabresa, bacon, torresmo, laranja e mix de pimentas
Curiosidade: A casa serve duas versões de feijoada, a tradicional e a magra (que é preparada com carnes gordas, mas não são servidas na cumbuca)

 

Feijoada da Lana (Foto: Hélvio Romero/AE)

Feijoada da Lana (Foto: Hélvio Romero/AE)

Feijoada da Lana
Rua Aspicuelta, 421, Vila Madalena.
3814-9191
Quando: Seg. a sex., das 12h às 15h. Sáb. e dom., das 12h30 às 17h30
Preço:R$ 25 (semana) e R$ 49 (fim de semana)
Acompanha: arroz, couve, laranja e farofa. Nos finais de semana, acrescenta mandioca,torresmo, sobremesas e cachaças
Curiosidade:O restaurante foi fundado por Lana Nowikow, filha de imigrantes russos criada no Brasil. Há 15 anos sua receita caseira foi parar no restaurante da família

 

Restaurante Dona Felicidade (Foto: Divulgação)

Restaurante Dona Felicidade (Foto: Divulgação)

Dona Felicidade
R. Tito, 21, Vila Romana.
3864-3866
Quando: Qua., das 11h30 à 1h. Sáb., das 11h30 às 20h
Preço: R$ 39 (pequena) e R$ 61 (grande)
Acompanha: arroz, bisteca, torresmo, couve, farofa e laranja
Curiosidade:é preparada pela própria dona Felicidade, 84 anos.Cozinha todas as carnes gordas com metade da quantidade de feijão, além de colocar um copo de pinga no caldo

 

Feijoada da Bia (Foto: Mauro Holanda)

Feijoada da Bia (Foto: Mauro Holanda)

Feijoada da Bia
R. Lopes Chaves, 105, Barra Funda.
3663-0433
Quando: Qua. a sex., das 12h às 15h. Sáb., das 12h às 18h
Preço:R$ 39 (qua. a sex.) e R$ 49 (sáb.)
Acompanha:arroz, farofa, mandioca, couve, abóbora refogada, laranja, torresmo e pimentas preparadas no próprio restaurante
Curiosidade: Aos sábados, a feijoada é acompanhada ao som de uma banda de chorinho e não é cobrado couvert

 

Veloso Bar (Foto: Hamilton Penna/divulgação)

Veloso Bar (Foto: Hamilton Penna/divulgação)

Veloso Bar
R. Conceição Veloso, 56.
5572-0254
Quando: Sáb., das 12h45 à 0h30
Preço: R$ 31 (pequena) e R$ 46 (grande)
Acompanha: arroz, bisteca, couve, torresmo, farofa, laranja e molho de pimenta
Curiosidade: a casa é famosa por suas caipirinhas. R$ 12,50 (de cachaça) e R$ 14 (vodca)

 

Restaurante Star City (Foto: Divulgação)

Restaurante Star City (Foto: Divulgação)

Star City: R. Frederico Abranches, 453, Santa Cecília.
3331-2044
Quando:Ter. a sáb., das 11h às 23h, Dom. e fer., das 11h às 17h
Preço: R$ 46,90 (homem) e R$ 39 (mulher)
Acompanha: arroz, couve, bisteca grelhada, banana à milanesa, torresmo e bacon
Curiosidade: O restaurante serve feijoada à vontade para seus clientes