Suzy Rêgo volta à TV e ao teatro

Além de exercer a profissão na vida real, atriz interpreta duas personagens que também sabem atuar. Uma delas é Duda Aguiar, da novela global Morde & Assopra, e a outra é Ethel, da peça Os Olhos Verdes do Ciúme, no Teatro Augusta

Redação

06 Maio 2011 | 23h44

TATIANA PIVA

Neste momento a carioca Suzy Rêgo, 44 anos, é atriz ao cubo. Além de exercer a profissão na vida real, ela interpreta duas personagens que também sabem atuar. Uma delas é Duda Aguiar, uma atriz que está acima do peso e vai para o Spa Preciosa em busca de uma boa forma física para posar numa revista masculina, na novela global Morde & Assopra. A outra é Ethel, uma atriz dos tempos da República e que faz parte do elenco da peça Os Olhos Verdes do Ciúme, em cartaz no Teatro Augusta (3151-4141).

Depois de ficar 11 anos sem fazer novelas na Globo e 4 anos afastada das telinhas – o último papel foi como Antônia Valente, em Paixões Proibidas, da Band –, Suzy voltou empolgada para o folhetim das sete. “Pela primeira vez quando recebi o convite para fazer uma novela, eu ouvi: ‘Pare de fazer dieta, porque sua personagem estará um pouco acima do peso’. Achei maravilhoso”, conta ela.

Suzy declara que, desde que decidiu ter filhos, há 4 anos, passou a não se importar tanto com o corpo e deixou para trás as antigas cobranças em relação ao assunto. “Infelizmente, percebo que existe muito preconceito. Uma pessoa pode ter desvio de conduta, não ter moral, mas não pode ser gorda. É um absurdo”.

Casada com o também ator Fernando Vieira, 49 anos, depois de muito priorizar a carreira, ambos optaram por ter filhos. Mas foi nesta ocasião que descobriram que Fernando tinha varicocele – formação de varizes nas veias da região dos testículos – e que os hormônios de Suzy, aos 40 anos, não eram mais os mesmos. “Foi uma luta muito grande. Não vou dizer que fiquei surpresa quando descobrimos esses problemas. Mas foi um baque para nós dois”.

A partir de então, eles começaram a fazer diversos tratamentos em busca da realização do sonho de terem um filho. Foram três tentativas de inseminação que não deram certo e o sofrimento aumentava. Até que, certa noite, há cerca de 2 anos e meio, veio a boa notícia: Suzy estava grávida. Até hoje, quando fala do assunto, ela se emociona.

“Eu chorava tanto que não conseguia contar para o Fernando. Ficamos muito felizes”. Durante a gravidez, a atriz chegou a pesar 104 quilos – hoje, ela pesa 80 kg. Depois de tanta expectativa em relação à gravidez, ela teve os gêmeos Marco e Massimo, que hoje estão com 1 ano e 9 meses. E o casal tomou uma importante decisão: não contratar babá para cuidar das crianças. “Nos primeiros meses, fiquei em casa e pude me dedicar mais. Agora, que estou com dois trabalhos, o Fernando é quem está se dedicando 100% aos meninos”.

 Quando Suzy está hospedada no hotel no Rio de Janeiro – o casal mora em São Paulo –, por causa das gravações da novela, o marido da atriz coloca os filhos no Skype para a mãe matar a saudade.

Ao ser questionada a respeito do fato de estar acima do peso e o convite para a peça Os Olhos Verdes do Ciúme, Suzy diz que já estava escalada para o folhetim das sete e já tinha parado de fazer dieta. “O teatro é ótimo porque te dá muitas possibilidades. Não tive nenhum problema com peso”.

O início como Miss
Mas não foi nem no teatro e nem na TV que Suzy Rêgo começou a carreira. Aos 13 anos, ela deu os primeiros passos como modelo numa brincadeira num clube militar do Rio de Janeiro. O incentivo dos pais foi imediato, por perceberem que, desde pequena, Suzy sempre foi daquelas garotinhas exibidas.

Por causa do fato de o pai da atriz ser militar, a família mudava com frequência de estado. Foram morar no Recife e, aos 17 anos, Suzy foi eleita Miss Pernambuco. No mesmo ano, ficou em segundo lugar no Miss Brasil. A partir daí, desistiu dos planos de estudar psicologia para aproveitar aquele momento. “Eu e meu pais sentamos e decidimos aproveitar a grana que estava entrando”.

Ainda atuando como modelo, Suzy conheceu o ator Paulo César Grande, com quem começou a namorar e que a ajudou a entrar na TV. “Não me esqueço que estava num jantar com algumas pessoas da Globo. Eu estava muito à vontade”, lembra. “Passei a noite inteira conversando com um senhor muito simpático. Paulo tentava me dar uns toques com olhares, mas eu não percebi. Quando saímos do jantar, ele disse que aquele senhor era ninguém menos do que o diretor Paulo Ubiratan”, conta.

Na época em que estava no ar numa propaganda de absorventes íntimos, Suzy recebeu, justamente de Paulo Ubiratan, seu primeiro convite para um trabalho na TV. Ela iria interpretar Alice, na novela O Salvador da Pátria (1989). Em seguida, viria o trabalho que deu projeção nacional à atriz, no papel de Carla, na novela Top Model, também da Globo.

Nos anos seguintes, Suzy não conseguiu grandes trabalhos na Globo, mas sempre esteve na telinha em outras emissoras e faz questão de declarar: “Não tenho mágoa por causa disso. O importante era que estava trabalhando. Agora, vivo um momento super bacana na minha vida pessoal e profissional. Estou amando”.