Jornal da Tarde: farra de gastos no fim do governo Sarney

Jornal da Tarde: farra de gastos no fim do governo Sarney

Edmundo Leite

05 de novembro de 2021 | 08h09

Mesmo sem dinheiro em caixa, presidente resolveu começar obras não previstas no orçamento

Faltando quatro meses para o fim do mandato de José Sarney, a capa do Jornal da Tarde de 29 de novembro de 1989 estampava a situação orçamentária do País por aqueles dias: “Festa com seu dinheiro neste fim de governo”. Um pequeno texto resumia a situação descrita na manchete:

“O caixa está a zero, falta dinheiro até para pagar o funcionalismo neste fim de ano. Mas Sarney quer começar 120 obras que não estavam no orçamento, gastando nada menos que NCz$ 2,25 bilhões. A gastança do fim de governo atende interesses de grandes empreiteiras e políticos amigos do presidente. As obras, mal iniciadas, ficarão de herança para o próximo governo, que será obrigado a executá-las. E os deputados querem gastar mais US$ 1 bilhão”

Outro destaque da capa era o primeira vez que o craque Biro Biro, jogando pela Portuguesa, enfrentaria o seu ex-clube, Corinthians.

Acervo Estadão | acesse todas edições desde 1875

 

Tudo o que sabemos sobre:

José Sarneyorçamento federal

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.