Abismo

piano se va lontano

carloseduardogoncalves

09 de março de 2015 | 07h38

Refleti imensamente sobre muitas coisas; morte, vida, literatura.

Ou bem cedo, ou bem tarde. O día interpondo-se com suas exigencias.

Muitos dias assim.

Acordei doente, e de chofre me jogaram num quarto escuro e me deram remedios.

Pensei que morria, mas era apenas angustia ao paroxismo.

Hoje apenas vivo devagarzinho, fazendo contas.

Pretendo voltar ao abismo das inquietacoes aos 65 anos.