Carta à amiga SMK

carloseduardogoncalves

18 Julho 2015 | 22h03

Cara amiga,

Espero que está carta a encontre bem, no aconchego do seu lar, a milhas daqui.

Sua ida, claro, deixou-nos a todos entristecidos. Perder assim de um dia para o outro a companhia de uma pessoa alegre, animada, disposta, lavadora de louça, cuidadora de crianças, varredora de chão sujo, não é nada fácil. Estamos atordoados por aqui, feitos as famosas baratas tontas.

Você chegou nesse país estrangeiro naquele dia 31, e junto conosco penou para por as coisas em ordem. Sempre com muita paciência e serenidade, duas de suas grandes qualidades. E alegrou, nas horas de dificuldade, a vida das crianças, que tanto te amam.

O que posso dizer? Que esses 48 dias conosco vão ficar na memória de todos nós, com um carinho imenso. Milhares de pequenas lembranças (não são essas as mais marcantes?): na academia com a Maria, nas caminhadas com a Lucila, checando seu Facebook e olhando a Clara ao mesmo tempo, perdida no Museu com a Má!

Muito obrigado, minha amiga. Esperamos sua volta em 2016, para almoçarmos todos aquele sanduíche espetacular logo aqui na esquina!

Um grande abraço, amiga, e toda minha gratidão