Kiki

carloseduardogoncalves

08 Fevereiro 2015 | 15h03

Kiki,

Ontem pela noite voce morreu. Sem dores.

Obrigado por ter montado guarda embaixo da janela da vovo por tantos anos, e por ter feito cia a ela quando estava sozinha, e por ter assustado e dissuadido mil bandidos de galinha quando vovo vinha a SP!

Nao sei se cachorro tem alma e ceu para ir, mas pouco importa. O crucial, Kiki, foi sua bravura e seu companheirismo de todos esses anos. Vovo vai sentir boas saudades.