Num lounge no JFK

carloseduardogoncalves

23 Maio 2015 | 14h03

Sete horas de espera numa conexao. Usei milhas, e a maldade humana eh maior quando seu objeto eh uma pessoa que usa milhas. Milhas eh sinal de fraqueza ou avarice, num sentido psicologicamente mais profundo. Entao voce que as usa se torna um rato perante os outros. Um “rato branco”; ou um verme indigno. E verme eh pra ser esmagado, claro. “Nao, nao posso antecipar seu voo porque voce voou de milhas “(disse a mulher, em ingles). E eu pra ela: “what the fuck” (em portugues)

Isso ai: nao me deixaram voar mais cedo, nem pagando (so anti american!). Ai vim pra esse lounge a prezzo fisso (uma senhora italiana me atendeu); onde como meat balls e rosquinhas faz horas e horas. E leio Ricardo Piglia (eita cara bom).

Ai num repente pensei em escrever esse relato besta aqui quando li no canto superior esquerdo do jornal New York Times: “All the news that it is fit to print”. Quase desisti. Nada aqui is fit to print. Mas como ainda faltam tres horas para voar, e a internet no lounge pega bem, e eh mentira o que esta no canto esquerdo do NYT…