O medo venceu a esperança

carloseduardogoncalves

26 de outubro de 2014 | 23h08

Hoje é um dia triste.

Triunfou o terrorismo eleitoral, a máquina avassaladora da propaganda oficial que tratou de desinformar as camadas mais humildes desse vasto Brasil.

Claro que ninguém ia perder Bolsa Família com o Aécio, mas não me zango com quem se vergou à propaganda caluniosa. Eu, na mesma situação, teria aderido ao dito “qualunquismo” (votar em quem está emitindo os cheques que caem na minha conta parca todo mês).

O que é difícil de entender é como alguém que se encontra numa situação menos desfavorecida vota em Dilma, reelege um governo que deixou a economia em frangalhos. Uns 10% dos eleitores brasileiros recaem nessa categoria, os nossos idiot-savants tropicais. São vocês, meus caros, os responsáveis pelo que vem por aí. E não me venham fugir da responsabilidade depois, culpando espantalhos.

O futuro quase chegou, quase. Uma lágrima pelo Brasil.