bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Edifício Vilaboim

Cley Scholz

17 de fevereiro de 2011 | 12h02

vilaboim

No dia 31 de outubro de 1959, a Companhia para a Expansão da Construção anunciava o lançamento do edifício Vilaboim, na esquina da Rua Piauí com a Aracaju, na Praça Professor Vilaboim (hoje tombada pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico). Já na época, a localização era considerada “privilegiadíssima”, como destaca o anúncio reproduzido ao lado com o título “Higienópolis valoriza seu conforto”. Exceto o trânsito, que aumentou consideravelmente desde a época, a descrição do bairro não mudou muito: “Entre a beleza e a tranquilidade dos mais aprazíveis jardins e praças”, destacava o anúncio. “A três minutos do Centro pelo trólebus Cardoso de Almeida (linha 216) ou pelo ônibus Conselheiro Brotero (linha 38).”

O “edifício totalmente isolado nos lados” oferecia apartamentos de dois ou três dormitórios com “armários embutidos, grande living, sala de jantar, banheiros em cores, elevadores rápidos e modernos, sociais e de serviço, garagens de grandes dimensões e ligação direta às garagens por elevador”.

Outros reclames de imóveis AQUI.

Siga-nos no Twitter!

Tudo o que sabemos sobre:

1959ImóveisVILABOIM

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: