As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Para todos os Jimmys e Janis

Cley Scholz

23 de julho de 2011 | 20h36

jimmy

 

Anúncio da agência Alcântara Machado publicado em 1970 após a morte de Jimmy Hendrix e Janis Joplin:

“Estamos chorando por eles. Jimmy Hendrix, 24 anos, gênio da guitarra. Morto por drogas. Janis Joplin, 26 anos, estrela do soul. Morta por drogas. Somos uma empresa intimamente ligada à comunicação. Para Jimmy e Janis, seríamos um punhado de cifras, alienado e sem calor. Uma realidade da qual fugiriam para o mundo mágico que criaram. De onde saem, então, as lágrimas que choramos por eles? Saem de todos nós da Alcântara Machado Publicidade. Da juventude que nos cerca. E que amamos. Porque eles são um sopro de vida no cansaço do mundo. Porque eles são cores, vida, amor, liberdade. Porque o mundo só é rico no coração dos jovens. Por isso, além de nossas lágrimas, estamos colocando nossa arma – o anúncio – a serviço de todos os Jimmys e Janis desse País. Pelo amor de Deus, vivam. Não deixem que a alienação maior – a ‘viagem’ sem fim – acabe sem volta. Não deixem que as drogas os levem para sempre do mundo que vocês querem esquecer. Sem vocês, esse mundo fica ainda pior. Fuja dos traficantes. Em última instância, você, que tem um sereno desprezo pelo ‘mundo dos negócios’, estará alimentando o mais sujo negócio do mundo: drogas. E se você julga que somos nós, os mais velhos, uma das razões do vazio que a vida que o atormenta, viva o suficiente para tentar mudar o mundo que lhe demos. Ninguém faz nada nem muda nada debaixo do túmulo. Preferimos ver você levantando os braços na ilha de Wight, do que baixá-los para morrer. Não morra por nada. Não vale a pena. Ou, para usar a nossa linguagem: é um mau negócio”.

25 de outubro de 1970.

Mais reclames de música AQUI

Mais bebidas, AQUI

Cigarros, AQUI.

Drogas, AQUI 

 Siga-nos no Twitter!   

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: