coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Poema da felicidade

Cley Scholz

28 de setembro de 2010 | 00h44

poemafeliz

Três produtos em um só anúncio. Mas tem adjetivo de sobra para todos:

“A felicidade é um domingo de sol, um recanto afastado, árvores e flores, passarinhos e cigarras, águas azuis e embarcações que se embalam docemente. Como realizar a felicidade sem a alegria e o conforto de um Chevrolet que nos leve a sinuosas e leves estradas até o porto onde se viceja a samambaia? E, lá chegando, como alegrar a tarde, se não levarmos um rádio Belfry, que é um aparelho de maior nitidez? Como fecho do poema da felicidade, há o passeio de barco motor Caille, que significa velocidade e segurança. A felicidade é um domingo de sol. Venha conosco, aprecie as coisas bonitas da terra”.

10 de novrmbro de 1932.

Outros reclames de veículos AQUI.

E de rádio, AQUI.

Siga-nos no Twitter!

Tudo o que sabemos sobre:

1932automóvelbarcochevroletpoemaRádio

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: