As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Primeira propaganda de cigarro

Cley Scholz

24 Março 2012 | 13h55

thevet

O padre franciscano André Thevet visitou o Brasil em 1555 e publicou um livro sobre os  índios tupinambás (‘As singularidades da França Antártica’, 1575). Na obra ele conta que após secarem e enrolarem o tabaco numa folha de palmeira, os índios aspiravam a fumaça pelo nariz e pela boca. “Quando se aspira por muito tempo esta fumaça aromática sente-se certo atordoamento ou embriaguez semelhante à provocada pelos eflúvios de vinho forte”, diz Thevet, que sentiu suores, fraquezas, síncopes ao tragar pela primeira vez o petum, petume ou petina, vocábulos pelos quais os tupis designavam o cigarro. Daí o verbo pitar, segundo livro A imprensa rural no Brasil, de João Castanho Dias (Editora Barleus, 2011).

Mais propagandas de cigarro AQUI.

 

Mais conteúdo sobre:

1975Cigarrofumoíndiotabacothevet