A lista dos grandes negócios da década ganha corpo

Estadão

11 de dezembro de 2009 | 10h20

O leitor Cristiano A. Lima sugere incluir na lista dos maiores negócios da década um dos grandes que terminou em seperação. Escreveu o Cristiano:

“Quer negócio maior do que a compra da AOL pela Time Warner? Não é todo dia que um fracasso tão retumbante acontece.”

Ou seja, é um grande negócio da década que, no fim das contas, foi um dos maiores “anti-negócios” da década.

Eu acho que está valendo.

* * *

O leitor Nelson Cardim fez as seguintes indicações:

1)  JBS-Friboi associa-se à Bertin e adquire a Pilgrim´s Pride para tornar-se o maior frigorífico mundial.

2) AmBev + Interbrew

Como outros leitores, o Nelson Cardim inclui a Ambev como um dos grandes negócios da década. Vamos então considerar assim.

* * *

O Rodrigo Martins, coordenador da Retrospectiva, sugeriu os negócios aí embaixo para a lista dos grandee negócios da década. São mesmo candidatos naturais.

– A joint-venture entre Portugal Telecom e Telefônica para formar a maior operadora de celular brasileira, a Vivo

– A fusão da Sadia com a Perdigão

– A fusão entre Brasil Telecom e Telemar

– A fusão entre Itaú e Unibanco, formando o maior banco privado brasileiro

– Em 2000, o Yahoo passsou a adotar a tecnologia de buscas do Google, parceria desfeita em 2004. O negócio foi importante para que o Google se tornasse conhecido e crescesse ao ponto de virar o que é hoje

* * *

A lista começou a ganhar corpo. Mas ainda falta muita coisa, principalmente na área internacional.

Quem mais se habilita?