Frases e gafes

Estadão

09 de dezembro de 2009 | 21h05

berlusconi_efe
Berlusconi cumprimenta efusivamente seu colega romeno, Traian Basescu Foto: Efe

Foi uma década profusa em gafes e frases de personagens, digamos,  pitorescas. Só de George W. Bush foram oito anos. De Hugo Chávez, 10. De Silvio Berlusconi, oito também. Isso para ficar apenas no ‘trio parada dura’, como se diz na boca miúda.

Se eu fosse escolher uma frase histórica para abrir a década ficaria na dúvida entre duas, na verdade.  A primeira delas é  ‘Deus é o maior’, gritado pelos sequestradores dos aviões do 11 de setembro. A outra é ‘ A nação está sob ataque’, dita aos ouvidos de George  W. Bush horas mais tarde naquele mesmo dia. Entre as frases que fecharam a década, também fico na dúvida entre duas: o ‘Sim, nós podemos’, da campanha de Barack Obama e o ‘Este é o seu beijo de despedida, seu cachorro’, do jornalista iraquiano Muntazar al-Zaidi, proferida instante antes do repórter arremessar seus dois sapatos contra  Bush.

Quanto às gafes, confesso que acredito que seja duro tirar a coroa de Silvio Berlusconi. Afinal de contas, estamos falando do homem que fez um ‘chifrinho’ na cabeça do ministro das Relações Exteriores da Espanha em 2002, chamou Obama de ‘jovem, bonito e bronzeado’, e levou um pito da rainha Elizabeth II durante a cúpula do G-20 por falar alto demais.  Ele ainda disse ao presidente francês Nicolas Sarkozy ‘Eu te dei a tua mulher’, em referência à origem italiana de Carla Bruni.

Bush também tem um repertório vasto de gafes. Numa delas disse que no seu governo ‘ a mão direita sabe o que a esquerda está fazendo’ e confundiu qual mão era qual. Já chamou o Iraque de Irã, perguntou se havia negros no Brasil, bateu a cabeça na porta de um helicóptero  e cuspiu em frente as câmeras no jardim da Casa Branca.

Chávez também merece menção honrosa. Ele talvez seja o que melhor conseguiu unir frase e gafe em um único momento com o ‘Por qué no te callas’ do Rei da Espanha. Em discurso na ONU, disse, sobre Bush: “O diabo esteve aqui ontem e ainda sinto o cheiro do enxofre”.

No entanto, os reis, não da Espanha, mas da retrospectiva, são vocês. Fiquem  a vontade para sugerir frases e gafes cometidas por chefes de Estado mundo a fora. De minha parte, vou citar mais algumas para dar o pontapé inicial à discussão:

Silvio Berlusconi:

“Nunca paguei por sexo” sobre denúncia de envolvimento com prostitutas. Um empresário é acusado de pagar as garotas de programa para o premiê)

“Se eu, defendendo os interesses de todos, também defendo os meus próprios, você não pode falar em conflito de interesses.” (sobre acusações de que usa o cargo em benefício próprio)

Parma é sinônimo de boa cozinha. Os finlandeses não sabem nem o que prosciutto é (Berlusconi estava se referindo ao presunto de Parma, tradicional da região).

“Os fundadores de Roma foram Rômulo e Rêmulo (sic).”

“As mulheres de direita são mais bonitas que as de esquerda”

‘Eu te dei a tua mulher’ (Para Sarkozy, sobre carla Bruni)

“Obama é jovem, bonito e bronzeado”

“Mister Obaaaaaaaama” (pouco antes de levar o pito da rainha)

“Como pai, eu aconselharia a você se casar com o filho de Berlusconi ou com algum outro que não tenha este problema… com este sorriso, você poderia” ( em resposta a uma moça que lhe perguntou o que fazer para fugir da pobreza)

George W. Bush:

“A África é uma nação que sofre de doenças inacreditáveis e sofre com a pobreza.” (sem noção de geografia)

Não tenho a menor dúvida de que fracassaremos”. (sobre a guerra ao terror)

“É uma rara ocasião em que um presidente pode assinar uma lei que ele sabe que salvará vidas americanas. Na manhã desta terça-feira, tenho esse privilégio.” (Ao assinar a lei que autorizava prisões secretas, duros interrogatórios e tribunais militares para combater o terrorismo)

“Sabe, uma das partes mais difíceis do meu trabalho é ligar o Iraque à guerra ao terror.” (em entrevista na CBS em 2005)

“Não sairei do Iraque nem que Laura e Barney sejam os últimos a me apoiarem”

“Sei que seres humanos e peixes podem coexistir pacificamente”

“Não consigo imaginar alguém como Osama Bin Laden apreciando a magia do Chanucá” (sobre a festa das luzes judaica e o líder terrorista islâmico)

General Tommy Franks, comandante de Bush no Iraque

“Nós não contamos corpos”

Hugo Chávez:

Me disseram que o rei ficou brabo como um touro. Mas eu sou um toureiro. Olé!” (sobre o por qué no te callas)

“Alca, Alca, alcarajo” (ao descartar a entrada da Venezuela na Alca)

“O diabo esteve aqui ontem e ainda sinto o cheiro de enxofre” (sobre Bush)

“Vamos ver quem dura mais. O senhor na Casa Branca ou eu em Miraflores” (apostando uma nota de um dólar com Bush. Ele ganhou)

“Minhas condolências para esse povo que não merece um C0ngresso que repete como papagaio o que dizem em Washington” (Hugo Chávez, sobre a resistência do Congresso da República Federativa do Brasil em aceitar a adesão da República Bolvariana da Venezuela ao Mercosul)

Rei Juan Carlos

“Por que no te callas”

Mahmoud Ahmadinejad

“Não existem homossexuais no Irã. Não temos este tipo de problemas”

Carla Bruni:

“Ele é um homem de seis cabeças” (sobre a inteligência enorme de seu marido, Nicolas Sarkozy)

Mohammed Saeed al-Sahhaf, Ministro da Informação do Iraque de Saddam Hussein

“Vim a público hoje para felicitar nossos irmão iraquianos e informa-los que nós estamos vencendo!” (um dia antes da tomada de Bagdá)

Cristina Kirchner:

“La presidenta soy yo, carajo” ( a seu intrometido marido, Nestor)

Sarah Palin

“Estamos construindo escolas para que as crianças afegãs tenham esperança e oportunidade no nosso país vizinho do Afeganistão”

“Se Putin resolver virar para trás, para onde ele vai? Para o Alasca” (sobre como seu Estado lhe dava credenciais de política externa)

ATUALIZAÇÃO

A príncipio, por ser uma categoria incluída na sessão Internacional, selecionei apenas as gafes de líderes de outros países. Mas, a pedidos, vamos incluir também frases de líderes nacionais:

Marta Suplicy

“Relaxa e goza que você esquece de todos os seus problemas” (Sobre a crise aérea)

Ciro Gomes:

‘O papel da minha mulher na campanha é o de dormir comigo” (nas eleições de 2002, sobre Patrícia Pilar)

Lula:

“A crise vai chegar aqui como uma marolinha” (sobre a crise)

“Olha para minha cara e vê se eu tô preocupado” (sobre o mensalão)

“A culpa da crise é dos homens brancos de olhos azuis” (mais uma sobre a crise)

“Estou muito surpreso, porque quem chega a Windhoek não parece que está num país africano” (sobre a capital da Namíbia)

“Apareceu alguém vendendo algo na porta de um brasileiro, ele sabe que é um turco que está vendendo”
(na Turquia, se referindo provavelmente aos mascates árabes que eram chamados de turcos)

“Minha mãe foi uma mulher que nasceu analfabeta” ( E as de todos nós)

“Tô aqui vendo meus companheiros portadores de deficiência física, tô vendo o Arnaldo Godoy sentado tentando me olhar, mas ele não pode me olhar, por que o Arnaldo Godoy é cego”;

“Aprendi a contar até dez apesar de só ter nove dedos”; (para G. W. Bush)

“O Brasil vai fazer uma Copa para argentino nehum botar defeito”;

“Por muitos anos o Brasil não pôde sequer conversar com a Líbia porque os americanos não gostavam dos libaneses”;

“A grande maioria de nossas importações vem de fora do país”;

“Chegamos ao ponto G de nossa relação”

Gilberto Kassab

“Para o pessoal do Astúrias deve ter sido uma comédia” (sobre a cratera do metrô)

“Sai daqui! Vagabundo! Vagabundo! Respeita doente” (surtando com um cidadão paulistano)

José Serra:

“Porquinhos (só passam gripe suína) para as pessoas só quando eles espirram”. “Portanto, uma providência elementar é não ficar perto de porquinho algum” (sobre o risco de contágio para a gripe suína.

Roberto Requião

“Embora hoje câncer de mama seja uma doença masculina também, né? Deve ser consequência dessas passeatas gay”

 

ATUALIZAÇÃO #2

Uma fresquinha do Berlusconi: em sessão do Parlamento europeu, premiê conta piada sobre ele, Obama e o papa

ATUALIZAÇÃO #3

Lula não deixou barato e também voltou ao noticiário: “Eu quero saber se o povo está na merda. Eu quero tirar o povo da merda em que ele se encontra”

Agora é com vocês!