Inverno dark e desconstruído na Amapô

Estadão

29 de janeiro de 2011 | 21h09

Fantasia dark da Amapô tem vestidos curtos, maxicasacos, saias, calças com vestido em seda devoré (Foto: Filipe Araújo/AE)

Cores, tecidos e texturas em tricôs multicoloridos, patchwork e alfaiataria na Amapô (Foto: Filipe Araújo/AE)

Caline Migliato
 
A Amapô apresentou uma coleção bastante conceitual na qual misturou cores, tecidos e texturas em casacos de tricô multicoloridos efeito patchwork, além da alfaiataria. Assimetiras, muito brilho, camisas (várias em uma) desconstruídas como golas na parte de baixo e carreira de botões assimétrica; blusas com tecidos trançados; aplicação de pedras, laços e até detalhes e total look de paetês tridimencionais completaram o show.
 
A fantasia dark apareceu em calças jeans pintadas à mão bem justas, bermudas, camisas, paletós e trenchs para eles, e vestidos curtos, maxicasacos, saias, calças com vestido em seda devoré e blusas para elas. 
 
As cores vieram em peso, com destaque para o cinza, o preto, branco, camelo, verde, azul e vermelho. Botas de cano longo para elas e botas curtas para eles em pele de cobra foram o grande destaque, além dos óculos quadrados de grau retrô e cachecóis de cabelo.
 
Os looks finais arrancaram muitos aplausos de quem assistia: ela de vestido de laços de veludo e ele de conjunto de calça, camisa e paletô. Tudo em veludo devoré nas cores vermelho, azul e verde.

Tudo o que sabemos sobre:

AmapôdesfilePassarelaSPFW

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.