Tufi Duek: Estrutura delicada e tecnológica

Estadão

28 de janeiro de 2011 | 21h50

Modelo Daiane Conterato desfila para Tufi Duek, de Eduardo Pombal (Foto: AP)

Filipe Fasolin

A SPFW já mostrou o segundo desfile da estação, de Eduardo Pombal para a marca Tufi Duek. A inspiração veio da arquitetura e do design escandinavos para mostrar as tendências que estarão nas ruas no inverno 2011. O que esteve presente em todos os looks foi a feminilidade da mulher contemporânea.

Vestidos curtos, mangas godê e tons sóbrios de cru, off-white e branco marcaram a passarela. Detalhes poderosos como maxifendas em saias-calça e decotes profundos em V também apareceram, assim como o preto, alguns toques de dourado e o couro opaco, delicado, em vestidos curtos. Os sapatos trouxeram detalhes estruturados no peito do pé, em madeira.

Sempre presente nas coleções da marca, a tecnologia foi usada para que o brilho entrasse em algumas peças. As variações climáticas do Brasil foram solucionadas por esses tecidos que tiveram um resultado final de “fur” ou com aparência de veludo molhado.

Tudo o que sabemos sobre:

desfileModaPassarelaSPFWTufi Duek

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.